segunda-feira, 31 de março de 2008

Apresento meu amigo!

Eduardo Duda Luedy Eduardo Duda Luedy

O Duda, Eduardo Luedy, é um grande amigo meu. Sinto orgulho de andar com ele, pois, além de ser gente finíssima, é um grande e estudioso músico apaixonado pela música; um professor universitário extremamente compromissado, competente e apaixonado pela educação; acima de tudo, um livre pensador da cultura popular apaixonado pela cultura popular. Gostaria muito que vocês conhecessem melhor seu pensamento. Resolvi republicar aqui um texto do blog dele que realmente mexe com nossas convicções e preconceitos.

- Maca:
Duda, bacana seu texto. Há pouco postei um texto provocação (creio que você viu) intitulado “Elogio à divergência”. Apenas dei um formato mais enxuto também a um escrito antigo meu. Publiquei devido ao mesmo conflito que você aponta, porém envolvendo a dita literatura marginal, que prefiro chamar, genericamente, de Literatura Divergente. Li os textos aos quais você se refere (ou responde….) e acho mesmo que perguntando a quem e por quem foi dado o direito de arbitrar (e já respondendo meio enviesadamente), você, ironicamente, já inicia o desmanche do castelo colonial do “bom gosto” atribuído. Sempre admiro a sua forma de considerar os discursos “subalternos”, às vezes me surpreendo até, fico intrigado, me perguntando “será mesmo” que o Duda pensa isso, ouve aquilo… (Lembra-se do recém consagrado Pastor Miller? Da iniciante Tati Quebra-barraco?…) Enfim, sei que é sincero e que, também a mim, desconcerta certos deslocamentos que você faz com tanta convicção e erudição tranquila e, diga-se de passagem, de dentro da redoma acadêmica. Gosto muito da provocação que seu texto faz (aliás, já havia lido antes; só que agora é um momento mais propício para mim). Posso reproduzi-lo no meu blog?
Saudade!
Com Respeito,
Nelson Maca - Blackitude.BA

- Duda:
Nelson, que massa vc ter curtido o texto. Como diz Caetano, ser pop é isso, é gostar das coisas. E eu gosto das coisas! Gosto, por exemplo, do bonde do maluco. Assim como gosto de Raul Seixas, Roberto Carlos, Odair José, Fernando Mendes, Carlos Alexandre… Gosto, por exemplo, dos Beatles fase iê-iê-iê - que, para mim, não difere, essencialmente, de nenhum arrocha. Ou seja, tanto bonde do maluco quanto Beatles é música ligeira, romântica, com letras “pobres” e muito divertidas. Quem quiser me provar que os Beatles cantando I wanna hold your hand é música “de qualidade”, vai ter que aceitar que “não vale mais chorar por ele” também é!E, sim, claro - e é uma honra! - pode re-publicar meu texto.Vou dar uma passada em seu blog.
Saudades também, duda

* Leia o texto na postagem abaixo

Visite o blog do Duda:
Foto1,2 e 3: O prório Duda
Foto 2: Sambista Riachão: Cd produzido por Paquito e J. Veloso - que Duda trabalhou arduamente na produção musical, além de participar como músico (aliás, da turnê também)

2 comentários:

Taysynha disse...

Passei p/ver a hoemenagem a professor tão especial..que não sei nem se tem noção do carinho e admiração que tenho.
Meu orientador de monografia, competente, dedicado, atencioso, responsavel, caracteres faltam para atribui-lhe adjetivos.
Nelson seu blog é muito interessante, visitarei mais vezes. Abração

Taisa

Nelson Maca disse...

Valeu,Taisa,
volte sempre!!

Maca Maca