domingo, 30 de agosto de 2009

Bons Livros São Bem Vindos

.
.

Prosa e Poesia em Lançamentos

.

Dois motivos pra sair de casa no dia 1º de setembro

1. Continhos para cão dormir- Maria Sampaio - Contos
2. Caixa Preta - Nilson Galvão - Poemas

Esses dois humanóides aí da foto são o Nilson Galvão e a Maria Sampaio. Num dos colos, um "vulgar" cachorro pelo jeito "único"; no outro, um bicho inusitado: o lustroso rinoceronte "cara de pau".

Antes de tudo, a maior parte do elenco que segue nesta postagem, inclusive este que vos fala, acompanhou Lassie e vibrou com os Herculóides! Difícil não ativar nossa memória afetiva com essa foto tirada pelo Marcus Gusmão.

O Nilson Galvão, um amigo da família, blogueiro e poeta, está lançando seu primeiro livro. E não está sozinho, pois divide o lançamento com sua grande amiga, colega e parceira de lutas Maria Sampaio. Ambos fazem parte, a partir de agora, da coleção "Cartas Bahianas".

O Marcus Gusmão, nosso fotógrafo acima, escritor e blogueiro que tenho aprendido a admirar mais a cada dia, faz um trabalho sensacional de divulgação na net; e uma moça, a Emilia, grande amiga da patroa aqui de de casa, cuidou do release.

E assim segue nossa ciranda de amizade, luta, arte e familiaridade...

Em comum, o respeito por nossas diferenças contidas ou expressas, em público ou no particular. Mas, na real mesmo, o que, definitivamente, nos uniu de maneira global foram nossas crianças, ou seja, nossos filhos. O aniversário do Caio, filho do Nilson e da Emília, tem sido a base do cimento que verticaliza esta fortaleza exata de pedras disformes que estamos criando - e mantendo - inclusive literariamente agora.

Ah, sim!, o Marcus Gusmão é um desses caras que fazem a roda rodar!

Mas o assunto principal aqui, e de interesse geral, sãos os dois bons livros-missivas que serão lançados nessa terça-feira, dia primeiro de setembro...

- E aí, nos vemos lá?

(Nelson Maca - Blackitude.Ba)
....................................

.

- Vamos ao release então
:

" Continhos para cão dormir (Maria Sampaio) e Caixa Preta (Nilson Galvão) fazem parte da coleção 'Cartas Bahianas', da editora P 55.

No hotblog
http://mariaenilsonmil.wordpress.com/, é possível conhecer a trajetória de cada um dos autores, ter acesso por um link aos seus respectivos blogs e, é claro, reservar com antecedência as publicações, que serão entregues pessoalmente e com dedicatória no dia 1º de setembro, na Livraria Tom do Saber (Pirâmide do Rio Vermelho).

.

Maria Guimarães Sampaio


Escritora e fotógrafa – com imagens que ilustram livros e capas de discos de gente como Aninha Franco, Mabel Velloso e Jussara Silveira – lança o seu terceiro livro, Continhos para cão dormir, uma seleção de contos publicados inicialmente de forma artesanal e distibuída entre os amigos e que depois ganhou as páginas da internet (
http://continhosparacaodormir.blogspot.com).

Os outros dois títulos - Estrela de Ana Brasila e Rosália Roseiral – saíram pela Record.

Apesar da experiência anterior, ela diz que a rede criada em torno dos 'Continhos...' na internet transformou o lançamento numa 'coisa inteiramente nova'. 'Deu certo essa invenção de fazer o casamento do correio nagô, uma coisa extremamente baiana, com a internet; é a modernidade baiana!', brinca Maria, que em 2008 foi contemplada com o prêmio Talentos da Maturidade.

.

Nilson Galvão


para o jornalista, a publicação dos contos de Caixa Preta inaugura a sua produção em 'livro de verdade, de papel'. Há dois anos e meio, no entanto, seus poemas podem ser lidos no endereço
http://nilsonpedro.wordpress.com/.

'No meu caso, o livro é a materialização dessa experiência mágica, o blog, onde a minha proposta, desde o começo, é publicar os poemas direto na internet, à medida que são feitos', revela o escritor, para quem a interface virtual funciona como uma extensão das páginas dos velhos bloquinhos onde costuma escrever seus poemas.


Par
a saber bem mais:

É no dia 01 de setembro de 2009, terça-feira
Lá na Na Livraria Tom do Saber - das 17h às 22h
Fica Rua João Gomes, 249 - Pirâmide do Rio Vermelho

.
.
.
"Este Tal Recital" num "Sarau Bem Legal"
.




Erês!


Ontem, sábado, começou, efetivamente, a existir nosso grupo de poesia infanto-juvenil: Este Tal Recital. Muito lindo... Muita alegria traduzida em leituras, conversas, lanches, e, principalmente, declamação de poesia e grandes descobertas.

Havia 08 crianças das 11 convocadas: Aline, Clara, Israel, Jamile, Lucinha Black Power, Luiza Gata, Rebeca e Tatitâmara. Uma tá tomando coragem - rsrsr (Laura), uma está doente - de leve (Maria), uma tinha gincana no colégio - imperdível, né? - (Gabriela).

Pra semana, sábado que vem, continuo com essas, que estão entre 8 e 10 anos.

Já na seguinte, chega o reforço de quatro pré-adolescentes (12 e 13 anos). Como vocês viram acima, o tal Platão tinha razão - ao menos nisso - a poesia tem mesmo espírito feminino! Mas estão chegando dois "moços" aí nessa leva da semana que vem!

São mimos
Soltos
Atrevidos
São correrias, energias, sentidos
São meigos
São troças
Falas
Sorrisos
São chuvas
Desapego lógico à tecnologia
Dourados
Ouro
São puros
Amor

Além das crianças, alguns pais estiveram com a gente. Também estava presente a diretora da Biblioteca Monteiro Lobato aonde vamos ensaiar: Rosane Rubim. Umas das mães presentes ontem é poeta e declamadora reconhecida na Bahia e fora: Jocélia Fonseca - que paticipará comigo do Sarau Bem Black juntamente com o poeta José Carlo Limeira (ver postagem mais lá embaixo) .

Logicamete, a Jocélia teve que declamar para nós todos, e debater o fazer poético com a criançada d'Este Tal Recital.

Desde que preservem o cantinho para a presença infantil dentro de si, sempre haverá algum poeta mais experientes por lá, refazendo nossa oralidade arte-afetiva!

Trabalhar com crianças é como atingir direto o coração - o do adulto, é claro!!

São eles, são elas
Forças amenas
Felizes
Alegrias
São estrelinhas
São o brilho farto
São os ventos
São tudo
E a tudo atentos

O trabalho d'Este Tal Recital virá a público no dia 25 de outubro - aqui mesmo em Nanzaré - na biblioteca, inaugurando o Sarau Bem Legal.

Este convidará, a cada edição - sempre no último domingo de cada mês - grupos de poetas crianças da cidade (Cabula, Beiru, Boca do Rio, etc...). Haverá sempre um poeta adulto homenageado. O nosso será o "camiquase" Paulo Leminki. Por isso, desde já, estamos batizando nossa perfornamance de Leminskianas Baianas.
.


Nota 1: Há crianças de todas a cores e tipos, como naqueles pacotes de balas sortidas, lembra-se? Todas doces e incrivelmente bonitas no pacotinho multicolor - sem perder suas tonalidades originais e sabores diversos, embora na mesma embalagem. Como pensa a licença poética das crianças: "parecem ter o gosto da cor"!
- Sacou?

Nota 2: Como diz abaixo, meu poeta estimado, de puro por lá, só apareceu mesmo a tal da poesia...

É isso...
Logo, aqui, algumas fotos para vocês...

Ao Orum, aos encantos, aos doces, à vida
São a eternidade em novo dia
São crianças negrinhas, mais que lindas
São pura POESIA

.....................................................


Texto geral: Nelson Maca - Exu-Trapezunga (Eu)
Pema: "Erê"
de José Carlos Limeira (Mestre das Belas Palavras Sementes)
Fotos: daquele jeito (rsrsr)....

.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Lançamento em Família!

.
.
SALVADOR NEGRO RANCOR
Contos de Fábio Mandingo


.



Professor Nelson Maca (rsrsrs) participa e convida a todos para o lançamento do livro de contos do Irmão Fábio Mandingo, uma publicação da ARTERISCO

Dia 31 de outubro, segunda feira
À partir das 18 h
Na Casa do Benin - Pelourinho

Obs. Participo de uma mesa descontraída sobre o bom livro ao lado do bom contista Fábio e do Robson Véio (ARTERISCO). Ambos meus Irmãos! Talentosos e consequentes por natureza, dedicação e postura.

- Quer saber o que o Professor Nelson Maca achou do livro?
- Pinta lá que ele dirá!


Nelson Maca - Blackitude.Ba

Exu Feliz com o Exemplo da ARTERISCO
e com a Escrita do Fábio Mandingo!

.

=============CFAKBR====================Comboio=Fela=Anikulapo=Kuti=Brasil====

.
.

Dia de Fela é o Dia do Povo Preto!
.

M.O.P.P. - Movimento do Povo Preto!

Os Irmãos, Amigos e Parceiros abaixo já se manifestaram favoravelmente, por-email ou outros canais da net, sobre o Dia de Fela no Brasil (o dia é 15 de outubro, mas as atividades devem acontecer qualquer dia da semana de aniversário):

01- Allan da Rosa (Edições Toró/ São Paulo)

02- Alessandro Buzo (Suburbano Convicto/I.Paulista-São Paulo)

03- Balbino (Cidadão Comum/Arembepe - Bahia)

04- Dom Filó (LUB/Rio de Janeiro-Rio de Janeiro)

05- Déo Cardoso (Cineasta/Fortaleza-Ceará)

06- Dudu-DMA (Enraizados/Morro Agudo-Rio de Janeiro)

07- Fábio Emecê (Bandeira Negra/Cabo Frio-Rio de Janiero)

08- Edson Cardoso (Jornal-Site Irohin/Brasília-Distrito Federal)

09- Gaspar (Z'África-Brasil/São Paulo-São Paulo)

10- Horácio (Ativista /Porto Alegre-Rio Grande do Sul)

11- Iris Amâncio (NANDYALA/Belo Horizonte-Minas Gerais)

12- Jabah Pureza (Músico/Recife-Oinda-Pernambuco)

13- Jef (Oquadro/Ilhéus-Bahia)

14- Luciana Matias (Negraria/Belo Horizonte-MG)

15- MC Mamá (Hip Hop do Barreiro/ Alagoinhas-Bahia)

16- Mandrake (Portal Rap Nacional)

17- Murilo F (ministereo publico/Salvador-Bahia)

18- Mario Sartorello (Radio Educadora/Salvador-Bahia)

19- Nelson Maca (Blackitude/Salvador-Bahia)

20- Paulo Rogério Nunes (Instituto Mídia Étnica/Salvador-Bahia)

21- Preto Michel (Elo-da-Corrente - Pirituba-São Paulo)

22- Ramiro (Site Radiola Urbana)

23- Rodrigo dos Santos (Ator/Rio de Janeiro-Rio de Janeiro)

24- Silvio Oliveira (UNEB-Teafro/Alagoinhas-Bahia)

25- Vera Lopes (Atriz-Ativista/Porto Alegre-Rio Grande do Sul)

26- Zezzynho (LUB/Rio de Janeiro-Rio de Janeiro)

27- Zinho Trindade (Cia Capulanas/Embu das Artes-São Paulo)

.

Temos também a Inspiração o o Apoio concreto do Professor
Carlos Moore.

Outros amigos e parceiros conversaram comigo, dizendo que pretendem colar nesta frente. Assim que eles confirmarem sua intenção pela net, acrescento-os aqui! Não o fiz isso ainda, para não botar pressão... Certo, Negrozzz?

Acrescente seu nome e sentimento em nossa lista...
e boa viagem!!


Nelson Maca - Blackitude.Ba

.

Dia de Fela: um Comboio pelo Brasil

.
.
República Kalakuta do Brasil

.


Pernambuco
7 º estado referencia o Black President


Vejam o e-mail que recebi hoje:

grande maca,

o jarbas é guitarrista, mora em recife atualmente, nos conhecemos por conta da pesquisa de um programa de computador, o puredata..
o cara toca muito, ẽ otimo programador e mais um apaixonado pela musica e pela figura do fela kuti.

conversei um pouco com ele sobre a proposta de eventos simultaneos, o fela day, mostrei o post do gramatica da ira, e ele ficou com vontade de agitar por lá.

fora que o cara conhece uma galera muito boa pra envolver no lance, enfim, faço aqui a apresentacao :)

jarbinhas
o nelson maca ta puxando o lance do dia de fela, faz parte de um dos coletivos de hip hop e consciencia negra, a blackitude, poeta, blogueiro, cineasta...

de cá to entrando no time dessa empreitada ai. dia de fela é demais ne galera!!!

grande abraco, vamo conversando

-- **Discos, idéias, imagens e som**
http://fotolog.com.br/cidadaosoundhttp:
//myspace.com/cidadaocomumsistemadesom


.


Logo depois, linkado ao primeiro, vinha este segundo e-mail:


Valeu mesmo Bal!!

Salve Blackitude!
grande prazer!

acabei de mandar esse comentário no blog!

Jabah Pureza disse...

Olá!
Acabei de ser contactado por Balbino da Bahia que me mandou o link desse post.

tenha certeza que haverá um FELA DAY em Recife ou Olinda. farei todo o posssível e impossível para isso acontecer.

temos um experimento em Recife com Aig um bateirista nigeriano que veio estudar engenharia eletrica aqui em Recife e toca afrobeat na bateria desde criança, tendo feito jams inclusive com Femi Kuti em Lagos, onde se criou.

ele e eu temos duas bandas juntos: Aijamas = bateria + baixo + guitarra + trombone e outra sem nome = bateria + guitarra + software pure data fazendo percussão e baixo. as duas estavam paradas ha um tempo.

essa sua idéia me instigou ferozmente a retomar esses projetos pra se apresentar no dia 15 de outrubro.

abraço forte!

Jabah Pureza

.

...................................

Respondi assim:

Salve Jarbas e Balbino,
a emoção se estampou em mim agora!

Sabe aquelas bolinhas na pele...

Muito bom ler este e-mail de vocês. Recife e Arembepe nessa história, encruzilhando nossa articulação nacional Fela, é uma muito boa notícia!

Tô curiosíssimo com os trampos das bandas de Jabah...

Nessa empreitada, me bati (via net) com um ator do do Rio de Janeiro que montou um monólogo baseado em Fela, o Rodrigo dos Santos...

Também tô em contato com o Ramiro do Radiola Urbana... e muitos outros...

Vocês viram tudo isso "aqui" no blog, né?

Carlos Moore acaba de liberar acervo para eu consultas e "usar"...

Dj Sankofa convidou-me para um Fela Day por mês no Sankofa African Bar, lá no Pelourinho...

E por aí, vai...

Você devem sempre saber e lembrar que a Blackitude é estilo favela (por questão de sobrevivência e independência, mas não necessariamente ideológica). Somos correria mesmo. Funciona sem dinheiro (nem eu mesmo sei como já conseguimos tanta coisa, revelando pra própria cidade outros lados da Bahia Preta ...).

Falo de dinheirão, pois sem uma ponta não faríamos nada, não é?

Pois é...
O "Dia de Fela" de outubro é apenas uma entrada para dezembro (2º Cultura Black na Diáspora: Tributo a Fela Kuti), e dezembro portal pra 2009... de hoje para sempre, FELA.

Já pensaram se a gente reunir parte desta galera que agitará o Brasil - em outubro - por aqui - em dezembro - para elevar nosso inestimável Fela Kuti?

Vamos pensar juntos, para ver se vira um fato afro-histórico irreversível!?

Com Respeito e Alegria,
Nelson Maca - Blackitude.Ba

.
...............................................

Então...
Sete estados do Brasil planejam compor este Comboio de Africanidade Divergente...
Alguém duvida que, só por ter ido até onde já foi (ou vir até onde já veio), já tá valendo um montão para nossa rebelião permanente?

Os Poucos Muitos não estão sozinhos!
Juntos eles sempre são mais que os muitos dispersos!


Nelson Maca
Exu em Trânsito no descaminho da multidão estática!
- Eu sei!

.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Vários Elos, Uma Corrente!

.
.

Dia de Fela!


Fela Day em Outubro

"Nós, do Coletivo Elo da Corrente estamos articulando juntamente com o movimento Blackitude-BA a realização do Fela Day, em homenagem ao artista-militante nigeriano Fela Kuti. O nosso coletivo entra em uma programação nacional que foi convocada pelo parceiro Nelson Maca e vai somar nessa lida durante o sarau do próximo dia 15 de outubro. Logo mais vamos divulgar a programação que vai trançar em todo país e detalhes de como Fela Kuti vai fazer Pirituba sentir de perto a caminhada afiada desse guerreiro."

(http://www.elo-da-corrente.blogspot.com/)
.................................................................


Elo-da-Corrente + Blackitude


.

Michel, Raquel
e toda Rapa do Elo desta Nossa Corrente de Africanidade Progressiva, que bom ler esta postagem!


A cada dia, admiro mais o posicionamento leal e seguro de vocês. Tenho me sentido muito fortalecido pelas respostas que vocês têm me dado! Sei que também sou um elo das anterioridades que chega até vocês, meus irmãos mais novos.

Agora, inclusive, vocês, Raquel e Michel, pertencem igualmente ao conjunto amoroso dos pais pretos que querem uma dignidade preta para si e seus descendentes!!

Sabemos que, ainda que fossemos egoístas, mesmo assim, nossas vitórias serão sempre partilhadas pela negritude: mesmo aqueles irmãos que insiste em dizer: "bata-me, meu amo, pois devo estar merecedo".

Como tenho aprendido a querer bem vocês.
Como me sinto bem por vocês me quererem bem!

One People! One Love!


Nelson Maca
Elo-da-Corrente.Ba

.

Luiza em Livro!

.
.
Falando a minha língua...

.

Primeiro caderno de poesia da aluna
Luiza Gata!


Pois é, enquanto planejo, a vida anda! Já tá marcado o lançamento dos primeiros "ensaios" de poesia da Luiza Gata. Trata-se de "Falando a minha língua... primeiro caderno de poesia da aluna Luiza Gata" que inaugura nosso selo infantil, o Afro-Descendente. Isso mesmo, antes da minha Gramática da Ira, minha criancinha mostra sua primeira fornada poética.

Será na Biblioteca Infantil Monteiro Lobato, no bairro de Nazaré, em Salvador. Aqui mesmo, na Bahia. Será num domingão "de sol" - 25 de outubro - no encerramento das atividades do mês da criança.

Inclusive, será no dia da estréia de nosso "recém-em-formação" grupo e poesia infantil: "Esse Tal Recital" que inaugurará o nosso projeto - em parceria com a bilioteca - realizando, uma vez por mês, o "Sarau Bem Legal" com diverso grupos de crianças e adolescentes da cidade.

Logo trago os detalhes dessas duas frentes mirins!

.

No rosto: só promessa e esperança de dias melhores!


O meu o teu o seu

O meu o teu o seu
Poema eu vou falar
Sem me preocupar
Com o que os outros
Vão pensar!

(Luiza)



..............................


Nelson Maca
Exú Tímido de Alma Poética

.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

.
.

Histórias de Negro
Contos de Ubiratan Castro de Araújo

.

Livro de contos apresenta personagens que não se deixaram vencer pela escravidão e pelo racismo


O historiador Ubiratan Castro de Araújo lança, no dia 24 (segunda-feira), às 18h, o livro Histórias de Negro, publicado pela Editora da UFBA (EDUFBA). A obra, que foi lançada no último dia 11 durante os festejos da Boa Morte em Cachoeira, chega à Salvador, considerada a cidade com a maior população de negros fora do continente africano. O evento é aberto ao público e será realizado na Academia de Letras da Bahia, no Bairro de Nazaré.

O livro retrata, através de 12 contos, a vida e costumes do povo negro na Bahia. Tem orelha do poeta José Carlos Limeira e apresentação do historiador João José Reis que destaca os personagens dos contos como pessoas que a máquina do escravismo e do racismo tentou triturar com maior ou menor intensidade, no entanto, não caíram em lamentações, e nem se fizeram de vítimas. Não se deixaram vencer com facilidade. “São homens e mulheres que reagem, negociam, resistem, atacam, se juntam solidários, às vezes vencem, outras perdem, raramente desistem”, escreve João Reis.

A capa do livro e todas as histórias são ilustradas pelo artista Denni Sena. Os leitores também contarão com glossário no final de canta conto, para maior compreensão dos falares específicos de cada personagem.

.

Histórias de Negro
está na segunda edição, com novo projeto gráfico, revisada e ampliada. A nova edição ganhou mais 5 contos. A primeira edição foi lançada em agosto de 2006 e tinha como título Sete Histórias de Negro. A obra trata da união entre a cultura oral e escrita, em uma narrativa que integra personagens negros dentro de um cotidiano baiano de ser e viver. Os textos são recortes do cotidiano com um tempero especial de quem é especialista em contar casos e histórias. Os personagens são marcados pelas dificuldades que os negros enfrentaram na história do Brasil, porém são apresentados com uma leveza e espontaneidade cativante.

Ubiratan Castro de Araújo

.

Doutor em História pela Universidade de Paris IV (Paris-Sorbonne) e Mestre em História pela Université de Paris V, Ubiratan Castro tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil. É Membro da Academia Baiana de Letras e, atualmente, está à frente da Fundação Pedro Calmon (FPC), unidade da Secretaria de Cultura do Estado. A FPC atua na execução de políticas de promoção do livro e da leitura, na preservação da história e da memória do Estado, além da dinamização das bibliotecas e arquivos públicos.

SERVIÇO:

O quê: Lançamento do livro Histórias de Negro
Onde: Academia de Letras da Bahia
(Av. Joana Angélica, 198, Palacete Góes Calmon. Nazaré, (71) 3321-4308)
Quando: Dia 24 (segunda-feira), às 18h
Informações: (71) 3116-6918 / 6919
Entrada: Gratuita

Mais informações:
ASCOM Fundação Pedro Calmon: (71) 3116-6918 / 6676

(Divulgação)

.

Não diga que não falei das flores!

.
.

Sr. Tempo Bom - Thaíde & Dj Hum

.



Todo Respeito ao Thaíde!

Uma referência em minha caminhada...



Nelson Maca - Blackitude.Ba

..

Crônica de um sumiço anunciado!

.
.
A Fómula Mágica da Paz!

.


Desde ontem, tenho pensado intensa e ininterruptamente nesta pauta
:


1- Ser Escritor: na maior solidão possível, e deixar que minhas letras falem e militem em si. Mesmo que me chamem de burguês, artista ou de revolucionário de gabinete. Sim, ainda sempre centrado na Literatura Negra, é claro!

2- Ser Professor: concluir dois mestrados inconclusos (falta finalizar as dissertações) e seguir em frente: doutorado, pós-doutorado, morar um tempo no exterior, etc... Enfim, andar mais com os livros como contraponto à solidão anunciada acima! Não abandonar a batalha, apenas diversificar a natureza dos bombardeios! Tipo fadiga: roendo ossos lá na interna!

3- Criar bem as minhas filhas, Luíza Gata e Lucinha Black Power. Às vezes, de tão preocupados com as crianças do mundo, esqueço ou fico impaciente com minhas próprias filhas!

4- Amar intensamente minha mulher: Ana Cristina Pereira. Amar no sentido essencial da palavra-ação.

5- Andar, voluntariamente, somente com os amigos que gosto e confio mesmo quando estou sozinho com minhas reflexões mais sinceras e profundas. Uma cerveja na varanda ou um cahorro quente na esquina já mudaram o rumo de algumas minhas verdades que eram absolutas!

6- Não entrar mais em discussões pautadas no ego-centrismo, meu e dos outros, no bolso ou no patrimônio material, e que não levam, efetivamente, a nada - a não ser ao conflito vazio e/ou à destruição do afeto que nos resta.

7- O que mais pintar...


Pressupostos básicos
:

1- Não querer salvar o mundo....

2- O mundo não quer ser salvo!

3- Minha vida tem um prazo de validade...

4- Não querer ser eterno.. apenas finito enquanto vivo!

5- Redescobrir a palavra Ego e seu sentido profudo!

6- Fazer bem feito a minha parte!

7- Dar uma mão ao local e a outra ao mundo!


Nelson Maca - Exu Apenas!


(Ilustração na net: fico devendo a fonte, faz muito que copiei...)

.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Sérgio Vaz: Este é o Cara!

.
.
Uma entrevista Imperdível!

.



O Sérgio Vaz,
há um tempinho atrás, foi entrevistado na GNT pela famosa e gesticulante Marília Gabriela. Jamais imaginei tratar dela no Gramática da Ira, muito menos divulgar seu programa... mas a vida é a vida, né, parceiro?

Não, não, não tenho nada contra a moça, juro, apenas, quando dá, prefiro transitar pelas dissidências...

Mas o Sérgio é o Sérgio, irmão, e, onde ele vai, dá show de bola. Tem sido assim! E nesse bate-papo não foi diferente: tirou de letra, se saiu bem dos esteereótipos lançados sobre ele, não escorregou na pista quando escorregadia. E, para falar francamente, deu umas duas centradas na moça que ficou até meio complicado pra ela. Por isso tenho que respeitar a edição do programa (ou festejar o vacilo - rs).

Aproveito para agradecer ao Preto Will por disponibilizar a entrevista no youtube. A primeira parte taí.... as demais já sabe, né, nêgo?

Há uma cara eu tava a fim de assistir essa parada. Finalmente o fiz - e gostei muito! O Poeta não amacia: bate sorrindo... pisa machucando com jeitinho! rsrsrsrsrsrsrsrs

Durante uma sequência da entrevista, já perto do final, até lembrei nosso Irmão Lima Barreto quando, através de um personagem, dá a mãe de um jovem burguês que quer ser escritor uma receita áspera e pontual: "Basta ele pegar um trem na central e dar uma volta no subúrbio...” Assim ele teria matéria para escrever várias narrativas diz o personagem!

Não é que o Viralata de Pensamentos Vadios mandou a moça dar um rolê na periferia de São Paulo, para conhecer a quebada... para entender o estrago orquestrado que o Estado nos faz!

É muito importante saber quem são os nossos parceiros na luta!

- No rolê do Vaz eu vou! E você, negona?


Nelson Maca - Cooperifa.Ba
Exu Atento às Curvas Fechadas e Cruzamentos Escorregadios!

.

As Palavras do Mestre

.

Por que celebrar o Dia de FELA...
no Brasil?


.


Carlos Moore, professor e ativista cubano, biografo de Fela Anikulapo Kuti, comenta a importância política da celebração do “Dia de FELA” no Brasil.



"A crescente importância da celebração do FELA DAY pelo mundo, a cada 15 de outubro, me parece ser um indício de que, além da morte, a mensagem libertária e anti-imperialista de Fela Kuti se espalha cada vez mais, inspirando as novas gerações em todos os continentes.

Na medida em que o papel principal do artista e do intelectual é o de alertar a sociedade para os perigos que a ameaçam, e para as tensões que a dividem, o auge no Brasil da música de Fela é um fenômeno politicamente importante, culturalmente salutar e artisticamente rico.

Fela dedicou sua vida toda à luta em favor daqueles que Frantz Fanon chamou de
‘Condenados da Terra’.

Ele denunciou o absurdo grotesco das iniquidades sociais em todos os países. Fela foi, inclusive, o primeiro a identificar, de maneira clara, a emergência de um novo monstro planetário, sem fronteiras físicas, éticas ou morais: a globalização capitalista. Ele chamou o novo sistema de ‘Ladrões Internacionais’ (International Thief Thief) e de ‘Monstros sem Nação (Beasts Without Nation).

Assim, é significativo e importante que, no Brasil, país que parece destinado a se constituir em potência internacional neste século XXI, a mensagem "felakutista" esteja se propagando no momento com tanta força. Talvez esse seja um antídoto eficaz que contribua para impedir que o Brasil, no seu crescimento como potência, enverede pelos caminhos equivocados e nefastos que os Estados Unidos tomaram no século XIX.

Acho que a música AfroBeat e a mensagem política libertária do Fela Kuti podem ajudar os brasileiros a contemplar e lutar por um mundo mais justo, mais democrático e mais solidário - dentro e fora das fronteiras do Brasil.”


.

Carlos Moore
..............................

Segue aí a lista dos parceiros e projetos que estão construindo essa ação

Podem Acrescentar os nomes do Zinho Trindade (Capulanas/Embu-SP) e do Zezzynho (LUB-RJ). Com esses o papo já tá andando n'outros canais da net.
.................................

"Boa noite, Maca
A satisfação é nossa em colaborar para o FELA DAY e Porto Alegre terá o seu. Fecharemos um grupo para realizarmos isso.
Horácio (Filho de Vera Lopes, Irmão de Quênia e Camila / POA)"
.................................

"Preto Maca Salve,
salve Domingo a gente do Elo vai se reunir pra nossa reunião mensal e com certeza levo esta proposta como linha de frente, mas é certo que podemos somar / pensei na gente fazer um sarau especial com um video de abertura do Fela e fazer cartazes de exposição no bar, além de pesqueisarmos a biografia e as letras para explanar e recitar durante o sarau que vai simultaneo a semana de Salvador / na segunda te escrevo pra ver quais as traquinagens a gente ascendeu por aqui e como vc pode nos ajudar com sugestões e material /Abraço, irmão.
Michel (Sarau Elo-da-Corrente / SP)
..........................

Maca,
pode mandar o material pra cá. E manda teu telefone também, vamos conversar.
Dudu-DMA (Enraizados / RJ)
.................................

Êa, Maca.
Irmão, pode enviar o material, faremos o 4º Encontro Negraria com a temática Fela Day, vamos nos organizar, pra q as agendas não choquem e quem sabe, vc possa vir desta vez, seria genial! / Aguardo anciosamente seu retorno. / È a Confederação Nagô, com a Arte em mente, punhos e coração. / Abraços , carinhosos, fraternos e com meu respeito, sempre.
Luciana Matias (Negraria - MG)
.................................

Fala Nelson Maca
Sou Fábio Emecê, do grupo de rap Bandeira Negra e também do Coletivo H2A - Hip Hop Ativista, diretamente da cidade Cabo Frio - RJ Também sou um entusiasta do Fela Kuti, apesar de pouco material e gostei bastante do que está se propodo a fazer e gostaria de entrar na corrente. Como faremos?
Fabio (Bandeira Negra / Coletivo H2A - HipHop Ativistas - RJ)
.................................

Maca,
vc é incrível, sua empolgação faz a gente gostar de quem vc gosta, cito Carlos Moore, Walê, FELA [...] Quero fazer atividades (Encontro com o Autor), principalmente, como temáticas, podemos armar de eu estar com esse evento na Articulação Nacional FELA! Além disso, posso somar dando destaque no blog e te convido para escrever na coluna do Boletim do Kaos "Espaço Vip das Palavras", texto sobre ele. Quero fazer Encontro com o Autor - Especial Fela, especial Steve Biko, especial Zumbi, especial Mumia Abu Jamal.Nóis q ta Que mês seria a articulação, não sei se pulei essa informação.....
Alessandro Buzo (Subrbano Convicto - SP)
.................................

ea, mano.
a fita é a seguinte, irmão: é capaz de entre 8 e 18 de outubro eu estar oficinando no cariri, num encontro de ativistas e pensantes pret@s. se vogar, e eu acho que vou saber mesmo apenas no meio de setembro, eu puxo com raiva e amor a proposta de felakutizar juazeiro do norte, pelo menos nos cantos que a gente for alargando. [...] se não firmar, e dependendo da ripa, que tá forte na formação de professores em embu das artes, tento agilizar com zinho e gaspar uma teia elétrica e fertilizante no teatro solano trindade[...]. AXÉ REAL
Allan da Rosa (Edições Toró - SP)
.................................

Prezado Maca, td bem?
Vc me enviou um e-mail sobre um evento marcado para setembro [...] Também recebi uma outra mensagem sobre o Fela Day, pensei que podemos fazer algo bem bacana no Rádio África, o que acha? Aguardo um retorno seu. Abs,
Mario Sartorello (Radio Educadora – IRDEB - BA)
.................................

Olá, Nelson,
achei boas as idéias, faça um artigo seu e mande para o Ìrohìn, com foto sua também. Cordialmente,
Edson Cardoso (Jornal e Site Irhoin)
.................................

Ei, Maca.
Achei excelente a sua iniciativa e, como lhe disse anteriormente, pode contar com meu apoio. Também estou diretamente envolvida com Fela por meio de nosso amigo Carlos Moore, ainda correndo atrás para viabilizarmos a publicação do livro no Brasil. Acho que, em BH, podemos articular o Fela Day junto com a Luciana Matias (Negraria), que nos lê em cópia. O que vc acha? Abraço forte,
Iris Amâncio (NANDYALA Livraria & Editora - MG)
.................................

Diga aí, Maka!
Tenho um monólogo chamado "O Subterrâneo Jogo do Espírito" inspirado na vida, na luta e na obra de Fela Kuti. Já apresentei aqui no Rio e vou tentar apresentar de novo, viajar, enfim...Vamos falar conforme o andar da carruagem, pra gente homenagear e divulgar cada vez mais a obra dele. Tem uma matéria sobre o trabalho no jb online, intitulada "hipnotizado pelos sons de fela kuti". Vê se vê. Abraço.
Rodrigo dos Santos (Ator - RJ)
.................................

Salve irmao
pode contar com o apoio do portal rap nacional abs
Mandrake (Portal Rap Nacional)
................................

Fala Mestre Maca*
[...] Acho legal a idéia. Temos as possibilidades de agitar pelo site da LUB com informações e informações..., e no dia 15 de outubro agitar alguma. Vamos trocando e me passe suas idéias e desdobramentos. Estamos nesta cruzada. Abs
Filó (Dom Filó - Black Rio - LUB - RJ)

*Caramba!, todos vocês sabem que Dom Filó é meu Mestre - e mestre de todos que militam na cultura black do Brasil dos anos setenta pra cá.
................................

Maca,
gostamos muito da idéia do FELA DAY, estamos nessa contigo, segue uma troca de emais com pessoas amigas que ocupam "lugar chave" em lugares possíveis de realizarmos a atividade [...] Vamos precisar da tua ajuda, assim [...] definirmos o formato faremos contato contigo, ok? estamos nessa, com ou sem gripe. beijos
Vera Lopes (Mãe do Horácio, atriz e militante - Porto Alegre)
................................

Bom Dia Maca
como tinhamos conversado este 15 de outubro cai justamente em uma quinta feira. Mutio Bom isso, pois, podemos interagir neste dia com alguma ação na QUintas dancehall. Vamos continuar trocando mails e criando uma situação para realizarmos tb juntos. SORTE SEMPRE. Atenciosamente
Murilo F (ministereopublico* - Salvador - BA)

*Sistema de som perambulante!
................................

Mestres,
Fela vai ter que rolar em Alagoinhas, não dá pra ficar olhando. Vamos organizar por lá, sem dúvida. Firmes!
Silvio Oliveira (UNEB - Teafro / Alagoinhas -BA)
................................

Olá Nelson e Carlos!
[...] a gente se esforça em divulgar no site o máximo de conteúdo relacionado a Fela Kuti e ao afrobeat. Além disso, nos últimos dois anos fizemos festas para celebrar a obra do gênio: em 2007, por conta dos 10 anos de sua morte, e no ano passado, devido ao seu aniversário de 70 anos. Em ambas ocasiões, a discotecagem foi predominantemente afro e as pessoas que compareceram, receberam uma série de "brindes" relacionados ao Fela, como posteres, mixtapes, fanzines, adesivos, etc... Certamente está nos nossos planos fazer algo parecido neste ano, pois as duas festas receberam muito mais gente do que a gente imaginava, o que evidencia o crescente interesse por Fela. Vamos manter contato e, quem sabe, a gente não pensa em fazer algo juntos para o Fela Day! Muito obrigado e um abraço,
Ramiro (Site Radiola Urbana)
................................

grande maca,
o jarbas é guitarrista, mora em recife atualmente [...] mais um apaixonado pela musica e pela figura do fela kuti. conversei um pouco com ele sobre a proposta de eventos simultaneos, o fela day, mostrei o post do gramatica da ira, e ele ficou com vontade de agitar por lá. fora que o cara conhece uma galera muitoboa pra envolver no lance, enfim, faco aqui a apresentacao :)
jarbinhas o nelson maca ta puxando o lance do dia de fela, faz parte de um dos mais coletivos de hip hop e consciencia negra, a blackitude, poeta, blogueiro, cineasta... de cá to entrando no time dessa empreitada ai. dia de fela é demais ne galera!!!
grande abraco, vamo conversando
Balbino (Cidadão Comum/ Arembepe-Bahia)
................................

Olá!
Acabei de ser contactado por Balbino da Bahia que me mandou o link desse post.tenha certeza que haverá um FELA DAY em Recife ou Olinda. farei todo o posssível e impossível para isso acontecer[...]
Jabah Pureza (Músico -PE)
................................

Salve Grande Mestre e Irmão Nelson Maca
Saudades familia! pode contar com a nossa familia nesta luta e neste dia do Fela!temos os projetos aqui na comunidades e nos entornos! diga o que podemos fazer... e desde de jah estamos juntos neste grande dia! é isso tenho que pegar um doc. da história do fela numa produtora em SP na qual uma amiga fez a tradução. é isso paz salve Bahia salve Blackitude Humanitude e paz
Gaspar (Z´África Brasil - SP)
................................

Massa Maca,
Já tive uma primeira conversa com Freeza sobre o assunto, no próximo ensaio já vamos definir algo. Pode contar conosco.
Jef (Oquadro/Ilhéus - BA)
................................

Caraca Nelson...
Adiciona meu nome aí nessa lista do FELA parceiro! Desde que conheci o Fela pela primeira vez, ouvindo "Water no get enemy" através de um nigeriano amigo meu, que eu me encantei pela obra desse guerreiro yorubá. Isso foi há 6 anos. Já passou da hora do Fela ser reconhecido no Brasil e a sua iniciativa é mais que justa e louvável...tamojunto amigo!!!
Déo Cardoso (Cineasta/Fortaleza-CE)
................................

Olá, Maka
Beleza? Estou colado nessa articulação para o evento sobre Fela Kuti, ok?
Grande abraço,
Paulo Rogério Nunes (Instituto Mídia Étnica/Salvador-BA)
................................

Acrescente seu nome e sentimento em nossa lista e boa viagem!!

.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

O Axé de Dom Filó no Oxé do Irohin!

.
.
Dom Filó
Mestre dos Blacks com Atitude!

.

Dom Filó fala sobre o movimento dos Blacks ao Irohin

Em matéria de capa do Jornal Irohin - ano XIII.n. 25 - Filó lembra um pouco de seu longo trajeto de criatividade, resistência e diversão consciente. Muita coisa bacana que todo negro que busca precisa saber. Clube Renascença, Rodas de Samba, Banda Black Rio, Soul Grand Prix... Nosso mestre tem participação em muita coisa importante feita pelos blacks desde a década de setenta, em plena ditadura militar.

.

Vale a pena ler por Dom Filó "em si" e pela credibilidade do Jornal Hirohin, capitaneado por, nada mais nada menos, que Edson Cardoso, figura ímpar no ativismo e pensamento do movimento social negro brasileiro atual.

Para saber mais do Irohin, consulte o site http://www.irohin.org.com/.

Lá você saberá, também, como assinar o jornal e recebê-lo em casa...

.

E para acompanhar as correrias atuais de Dom Filó, consulte, também, o site da LUB - Liga Urbana de Basquete -

http://www.lub.org.br/

.........................................


Uma nota boa demais
:

Para nossa alegria, a Blackitude e o Hip Hop aparecem positivamente citados na entrevista.

- Pô, fiquei feliz pra caramba... Ser considerado pelo Mestre não é pouco!!

Obrigado Filó, por acreditar na Blackitude e no Hip Hop brasileiro; e pela gentileza de dividir esse espaço com seus irmãos da Bahia. Pode ter certeza que nos inspiramos, sim, na equipe Soul Grand Prix do Black Rio - uma de nossas matrizes ancestrais recentes.

.

O Irohin pergunta
"- Quais os fihotes do soul?"

Dom Filó responde:
"- Conscientemente falando é o Movimento Hip Hop. Você tem algumas células que são fundamentais, como a célula da Bahia, através do Blackitude [...]"

.....................................

Eu me pergunto:
- Será que durmo hoje?

.......................................

Nelson Maca -
Exu Consciente de seu Clã!

.

Blackitude Vibration!

.
.
Blackitude no ar!
.


Setembro


Blackitude - Sarau Bem Black 1

Nelson Maca & As Rainhas + convidados + microfone aberto
setembro - 09.09 (confirmar data)
Convidados: José Carlos Limeira e Jocélia Fonseca
DJ Joe toca Fela Kuti + Afrobeats
Sankofa African Bar

Blackitude - Sarau Bem Black 2
Nelson Maca & As Rainhas + convidados + microfone aberto
setembro - 16.09 (confirmado)
Convidados: Iara Nascimento e Grupo Kizumba
Dj Joe toca James Brown + Original Funk Soul
Sankofa African Bar

Colóquio Internacional AfricAméricas
setembro - 21 e 22
Nelson Maca, Silvio Oliveira e GOG (22.09)
UNEB.Cabula - SSA
- Promovido pelo mestrado em Letras da UNEB

Blackitude - Sarau Bem Black 3
Nelson Maca & As Rainhas + convidados
setembro - 23.09 (confirmado)
Convidados: Giovane Sobrevivente e Grupo Choque Cultural
Participação especial: GOG
Dj Joe toca Bob Marley + Reggae
Sankofa African Bar

.

Rap

GOG e Opanijé (Rap)
em setembro - 24
Participação: Nelson Maca e Negra Íris
Dj Edilson (confirmar)
Sankofa African Bar

Alagoinhas
palestra, videos, rap, baile black
Blackitude + Núcleo de Hip Hop do Barreiro
em setembro - 25 2 26
Participação Especial: GOG

Blackitude - Sarau Bem Black 4
Nelson Maca & As Rainhas + convidados
setembro - 30.09 (confirmado)
Convidados: Hamilton Borges Walê e Landê Onawale
Dj Joe toca Tim Maia + Soul Brasil
Sankofa African Bar

Outubro

Encontro do PROLER
Palestra: Nelson Maca comenta poemas de Sérgio Vaz
Fonte: livro Colecionador de Pedras
em outubro - 06 (confirmar data)
Biblioteca Monteiro Lobato- Nazaré - SSA

Dia de FELA KUTI
palestras - filme - clipes - festa afrobeat
Outubro - dia 15
Sankofa African Bar
* Vários parceiros de Salvador e do Brasil estarão promovendo
eventos neste dia e semana como parte de uma articulação nacional
em processo (leia nas postagens específicas abaixo).

.

Novembro


II Pelourinho na Rota da Rima
(confirmar)
Evento do mês da Conciência Negra oficial do Pelourinho
Em construção

II Blackitude + Zumbi: Estratégia Quilombola
4 elementos + poesia + palestra + video
Evento do mês da Consciência Negra da Blackitude
Em construção

Dezembro

II Cultura Black na Diáspora: Tributo a FELA KUTI
(confirmar)
Palestras - Hip Hop - Zine Especial - Exposição - Baile...
Em contrução...

Janeiro


II Blackitude 40º
4 Elementos
Evento do verão no Pelourinho
Em construção.

.

........................


Time Will Tell!!



.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

GOG em Salvador!

.
.
O GOG está em Casa!!



Durante o café, faz pouco, a sensação era de estar recebendo um velh0 carmarada que chegou para matar as saudades. Assim, de frente pro Poeta, pensei: ele é Leal (...nem precisa convencer a lei). Assim, ao lado do Poeta, pensei: ele é Real (... nem precisa convencer o rei).

Após assistir o Vitória nocautear o Coritiba no Estádio do Barradão, eu e meu querido Irmão Silvio, juntamente com a Irê e com o Luquinha, fomos buscar o GOG no aeroporto.

O Silvio parece que conheço desde sempre e, desde então, gosto muito dele.

A Irê foi quem confirmou pra mim, desde a primera vez que a vi, que a beleza de uma mulher negra também não tem limites - nem a sua dignidade afro-assumida.

O Luquinha, filho dos dois, é um hiper-fãzinho de GOG. Que agora anda fãzão do Michael Jackson também (que pena de quem pensa que MJ está acabado).

A Ana C. fez um cuzcuz com banana da terra e leite de côco fresco sem igual - sempre temperado com sua doçura pessoal e intransferível.

A Luiza Gata e a Lucinha Black Power já vestiram a camiseta do projeto GOG coMvida.

Fico impressionado como minhas três mulheres me dão suporte para receber minhas visitas.

Na verdade mesmo, nós sempre recebemos o GOG como um verdadeiro Irmão. Bem vindo, Poeta... a casa está feliz com sua persença: simplesmente porque sei que estamos em Família!

Aliás, essa família é muito vasta, mas eu tava pensando, cá, com meus botões:
- Maca, já pensou se o Sérgio Vaz estivesse aqui também?

Porra, parceiro, agora pegou....
Dá licença, vou ali ouvir "Meus velhos camaradas"...

Com Amor,

Nelson Maca
Exu Tranquilo Quase Equilibrado!

- Os brutos também amam?

.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Dia de FELA!

.
.
Black Star Line:

uma corrente do Brasil de Volta à África!




Veja aí - abaixo - quem tá colando na Articulação Nacional Fela Kuti.

Tô emocionado com o caminhar da corrente. Muita gente bacana e compromissada tá se manifestanpo favoravelmente a essa frente.

Para saber mais, leia a outra postagem abaixo, FELA DAY. Quero, apenas, lembrar que a estratégia já evoluiu para FELA WEEK e, em alguns casos, até FELA MONTH.

Veja só: o Dj Sankofa, do Sankofa African Bar, já fechou com a Blackitude: vamos fazer o Dia de FELA uma vez por mês. Agora quero ver quem segura os pretos rebelados da Bahia Preta!!

O caso é o seguinte: não se restringir ao dia 15 de outubro, mas sim à semana toda, pois vários já desenvolvem atividades consagradas nas segundas, sábados, sextas, etc.. Então é melhor e mais forte fazer valer a semana toda nesta homenagem-confraternização-divulgação.

E para o resto do ano, já sabe, né? Quem é, fica! rsrsrsr

Só mais uma coisa: primeira subversão da ordem: vamos passar, agora, de FELA DAY para DIA DE FELA, firmeza? E assim sucessivamente: SEMANA DE FELA; ANO DE FELA....

Coração no bico da Chuteira!!!

Nelson Maca
Exu Mensageiro na Encruzilhada de Nossas Vidas
...............................................

..

Segue aí a lista do comboio, então...

Podem Acrescentar os nomes do Zinho Trindade (Capulanas/Embu-SP) e do Zezzynho (LUB-RJ). Com esses o papo já tá andando n'outros canais da net.
.................................

"Boa noite, Maca
A satisfação é nossa em colaborar para o FELA DAY e Porto Alegre terá o seu. Fecharemos um grupo para realizarmos isso.
Horácio (Filho de Vera Lopes, Irmão de Quênia e Camila / POA)"
.................................

"Preto Maca Salve , salve
Domingo a gente do Elo vai se reunir pra nossa reunião mensal e com certeza levo esta proposta como linha de frente, mas é certo que podemos somar / pensei na gente fazer um sarau especial com um video de abertura do Fela e fazer cartazes de exposição no bar, além de pesqueisarmos a biografia e as letras para explanar e recitar durante o sarau que vai simultaneo a semana de Salvador / na segunda te escrevo pra ver quais as traquinagens a gente ascendeu por aqui e como vc pode nos ajudar com sugestões e material /Abraço, irmão.
Michel (Sarau Elo-da-Corrente / SP)
..........................

Maca,
pode mandar o material pra cá. E manda teu telefone também, vamos conversar.
Dudu (Enraizados / RJ)
.................................

Êa, Maca. Irmão,
pode enviar o material, faremos o 4º Encontro Negraria com a temática Fela Day, vamos nos organizar, pra q as agendas não choquem e quem sabe, vc possa vir desta vez, seria genial! / Aguardo anciosamente seu retorno. / È a Confederação Nagô, com a Arte em mente, punhos e coração. / Abraços , carinhosos, fraternos e com meu respeito, sempre.
Luciana Matias (Negraria - MG)
.................................

Fala Nelson Maca
Sou Fábio Emecê, do grupo de rap Bandeira Negra e também do Coletivo H2A - Hip Hop Ativista, diretamente da cidade Cabo Frio - RJ Também sou um entusiasta do Fela Kuti, apesar de pouco material e gostei bastante do que está se propodo a fazer e gostaria de entrar na corrente. Como faremos?
Fabio (Bandeira Negra / Coletivo H2A - HipHop Ativistas - RJ)
.................................

Maca,
vc é incrível, sua empolgação faz a gente gostar de quem vc gosta, cito Carlos Moore, Walê, FELA [...] Quero fazer atividades (Encontro com o Autor), principalmente, como temáticas, podemos armar de eu estar com esse evento na Articulação Nacional FELA! Além disso, posso somar dando destaque no blog e te convido para escrever na coluna do Boletim do Kaos "Espaço Vip das Palavras", texto sobre ele. Quero fazer Encontro com o Autor - Especial Fela, especial Steve Biko, especial Zumbi, especial Mumia Abu Jamal.Nóis q ta Que mês seria a articulação, não sei se pulei essa informação.....
Alessandro Buzo (Subrbano Convicto - SP)
.................................

ea, mano.
a fita é a seguinte, irmão: é capaz de entre 8 e 18 de outubro eu estar oficinando no cariri, num encontro de ativistas e pensantes pret@s. se vogar, e eu acho que vou saber mesmo apenas no meio de setembro, eu puxo com raiva e amor a proposta de felakutizar juazeiro do norte, pelo menos nos cantos que a gente for alargando. [...] se não firmar, e dependendo da ripa, que tá forte na formação de professores em embu das artes, tento agilizar com zinho e gaspar uma teia elétrica e fertilizante no teatro solano trindade[...]. AXÉ REAL
Allan da Rosa (Edições Toró - SP)
.................................

Prezado Maca, td bem?
Vc me enviou um e-mail sobre um evento marcado para setembro [...] Também recebi uma outra mensagem sobre o Fela Day, pensei que podemos fazer algo bem bacana no Rádio África, o que acha? Aguardo um retorno seu. Abs,
Mario Sartorello (Radio Educadora – IRDEB - BA)
.................................

Olá, Nelson,
achei boas as idéias, faça um artigo seu e mande para o Ìrohìn, com foto sua também. Cordialmente,
Edson Cardoso (Jornal e Site Irhoin)
.................................

Ei, Maca.
Achei excelente a sua iniciativa e, como lhe disse anteriormente, pode contar com meu apoio. Também estou diretamente envolvida com Fela por meio de nosso amigo Carlos Moore, ainda correndo atrás para viabilizarmos a publicação do livro no Brasil. Acho que, em BH, podemos articular o Fela Day junto com a Luciana Matias (Negraria), que nos lê em cópia. O que vc acha? Abraço forte,
Iris Amâncio (NANDYALA Livraria & Editora - MG)
.................................

Diga aí, Maka!
Tenho um monólogo chamado "O Subterrâneo Jogo do Espírito" inspirado na vida, na luta e na obra de Fela Kuti. Já apresentei aqui no Rio e vou tentar apresentar de novo, viajar, enfim...Vamos falar conforme o andar da carruagem, pra gente homenagear e divulgar cada vez mais a obra dele. Tem uma matéria sobre o trabalho no jb online, intitulada "hipnotizado pelos sons de fela kuti". Vê se vê. Abraço.
Rodrigo sos Santos (Ator - RJ)
.................................

Salve irmao
pode contar com o apoio do portal rap nacional abs
Mandrake (Portal Rap Nacional)
................................

Fala Mestre Maca*
[...] Acho legal a idéia. Temos as possibilidades de agitar pelo site da LUB com informações e informações..., e no dia 15 de outubro agitar alguma. Vamos trocando e me passe suas idéias e desdobramentos. Estamos nesta cruzada. Abs
Filó (Dom Filó - Black Rio - LUB - RJ)

*Caramba!, todos vocês sabem que Dom Filó é meu Mestre - e mestre de todos que militam na cultura black do Brasil dos anos setenta pra cá.
................................

Maca,
gostamos muito da idéia do FELA DAY, estamos nessa contigo, segue uma troca de emais com pessoas amigas que ocupam "lugar chave" em lugares possíveis de realizarmos a atividade [...] Vamos precisar da tua ajuda, assim [...] definirmos o formato faremos contato contigo, ok? estamos nessa, com ou sem gripe.
beijos
Vera Lopes (Mãe do Horácio, atriz e militante - Porto Alegre)
................................

Bom Dia Maca
como tinhamos conversado este 15 de outubro cai justamente em uma quinta feira. Mutio Bom isso, pois, podemos interagir neste dia com alguma ação na QUintas dancehall. Vamos continuar trocando mails e criando uma situação para realizarmos tb juntos. SORTE SEMPRE.
Atenciosamente
Murilo F (ministereopublico* - Salvador - BA)

*Sistema de som perambulante!
................................

Olá Nelson e Carlos!
[...] a gente se esforça em divulgar no site o máximo de conteúdo relacionado a Fela Kuti e ao afrobeat. Além disso, nos últimos dois anos fizemos festas para celebrar a obra do gênio: em 2007, por conta dos 10 anos de sua morte, e no ano passado, devido ao seu aniversário de 70 anos. Em ambas ocasiões, a discotecagem foi predominantemente afro e as pessoas que compareceram, receberam uma série de "brindes" relacionados ao Fela, como posteres, mixtapes, fanzines, adesivos, etc... Certamente está nos nossos planos fazer algo parecido neste ano, pois as duas festas receberam muito mais gente do que a gente imaginava, o que evidencia o crescente interesse por Fela. Vamos manter contato e, quem sabe, a gente não pensa em fazer algo juntos para o Fela Day! Muito obrigado e um abraço,
Ramiro (Site Radiola Urbana)
................................


Acrescente seu nome e sentimento em nossa lista
e bom retorno
!!

.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pelas Vida e Outro Modelo de Segurança Pública

.
.
I ENPOSP - ENCONTRO NACIONAL

Pela Vida e um outro Modelo de Segurança Publica


.

O Estado brasileiro cimentou sob as bases de seu desenvolvimento econômico, político e cultural o uso oficial e extra-oficial de aparelhos de criminalização dos povos que de algum modo representam uma ameaça a sua ordem sócio-racial. O estudo da História e a simples consultas à evidencias históricas refletidas no cotidiano das comunidades criminalizadas deste país permite entender que o Estado brasileiro distribuído nos seus três poderes e o seu sistema de justiça criminal é composto por uma normatividade seletiva e, como conseqüência, institutos e instituições seletivas de controle, dominação e extermínio da população negra, indígena e popular.

Atualmente o Estado brasileiro tem sob a sua guarda penal uma população de quase meio milhão de pessoas distribuídas em cerca de 1.500 instituições carcerárias no país. Como resultado de um processo sempre crescente de encarceramento, a população encarcerada cresce proporcionalmente em ritmo mais veloz do que a população livre. Em alguns estados brasileiros cerca de 50% destes já poderiam ter o seu livramento condicional se o prazos legais fossem cumpridos. Uma parcela significativa da população carcerária do país cumpre pena em unidades policiais sem ser julgados e em unidades policiais; e 60% do total de todos @s pres@s cumpre pena sem que se tenha transitado em julgado a condenação criminal. Ao pensar sobre as características da população carcerária verifica-se que 95% dos presos são homens, cerca de 85% das presas são mães, mais de 50% são negros, mais de 90% são originários de famílias que estão abaixo da linha da pobreza, mais de 80% dos crimes punidos com pena de prisão são contra o patrimônio, mais de 90% tem menos do que os oito anos de ensino constitucionalmente garantidos, menos de 3% cumpre penas alternativas, mais de 80% não possui advogados particulares para a sua defesa, mais de 90% são condenados a cumprir a pena de prisão em regime fechado, mais de 70% dos que saem da prisão retornam para ela e menos de 10% dos que cumprem pena em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD)ou outras medidas mais rígidas de segurança se adéquam ao perfil estabelecido para tanto (MIR, 2004). [1]

De outro lado, esse Estado também tem o seu lado genocida. Conforme relatório preliminar de Philip Alston, relator da ONU para execuções sumárias e extra-judiciais apresentado àquela organização em maio do presente ano, no Brasil os policiais matam em serviço e fora de serviço. Porém, nenhuma investigação é feita a respeito, já que tudo se justifica a partir dos autos de resistência, isto é, suposta morte em confronto.Todos os casos são classificados como situação de “Resistência Seguida de Morte” e a investigação se concentra no histórico de vida do morto. Neste país, as polícias cristalizaram em sua atuação uma cultura que orienta e prepara seus agentes para matar aqueles que supostamente representam uma ameaça a ordem sócio-racial.

Diante da necessidade de legitimar o PRONASCI – Plano Nacional de Segurança com Cidadania – é que forças de governo, contando com o apoio de alguns segmentos sociais, estão empreendendo a I CONSEG – Primeira Conferência Nacional de Segurança Pública - um processo de formulação de política criminal travestida de “segurança pública” que nega a participação autônoma e paritária dos movimentos sociais e visa formular políticas criminais e de “prevenção ao crime” sem o necessário debate com a sociedade.
Em contraponto à CONSEG, organizações de movimentos sociais e comunidades organizadas de varias regiões do país estarão de 14 a 16 em Salvador realizando I ENPOSP – Encontro Popular Pela Vida e por um outro Modelo de Segurança Publica. O objetivo deste encontro é articular nacionalmente organizações de movimentos sociais que discutem e atuam no campo de segurança pública e Direitos Humanos no sentido de pensar uma estratégia unificada de enfrentamento as múltiplas formas de violência bem como pensar um modelo de segurança pública que contemple as comunidades e/ou segmentos que representam.

O I ENPOSP discutirá temas como segurança pública, violência policial e execuções sumárias; violência para-militar e grupos de extermínio; violência penal, política carcerária nacional e defesa de direitos de presas e presos e seus familiares; saúde e segurança; representação criminal nas mídias e nas artes; sistema de Justiça Criminal e os limites da política nacional de segurança – SUSP (Sistema Único de Segurança Publica), PRONASCI e o processo de construção da CONSEG.

O I ENPOSP será aberto com um “Ato político pela vida e por uma outra segurança pública” que a partir das 14hs na Praça da Piedade fará concentração e seguirá em marcha de protesto até o local de abertura do encontro. Realizam o encontro organizações como Associação de Familiares e Amigos de Presos e Presas (ASFAP/BA), Movimento Negro Unificado (MNU), CMA Hip Hop, Círculo Palmarino, Fórum de Juventude Negra da Bahia, Campanha Reaja Ou Será Mort@, Resistência Comunitária, Instituto Steve Biko, Quilombo do Orubu, MSTB, CEAS, Assembléia Popular, Pastoral da Juventude, NENN UEFS na Bahia; Comitê contra a Criminalização da Criança e do Adolescente, Fórum Social por uma Sociedade Sem Manicômios, Movimento Negro Unificado, RLS, Brasil de Fato, Observatório das Violências Policiais-SP, Centro de Direitos Humanos de Sapopemba, Coletivo Contra Tortura, DCE/USP, Francilene Gomes Aguiar, Kilombagem, Associação de Juízes pela Democracia, IBCCRIM, Comunidade Cidadã, Pastorais da Juventude do Brasil, CNBB de São Paulo; Centro de Defesa de Direitos Humanos de Petrópolis, Conselho Regional de Psicologia, Defensores de Direitos Humanos, Movimento Direito Para Quem (?), Grupo Tortura Nunca Mais - Rj, Instituto Carioca de Criminologia, Assessoria Popular Mariana Crioula, Justiça Global, Movimento Nacional de Luta Pela Moradia, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Projeto Legal, Rede De Comunidades e Movimentos Contra a Violência, CORED, CAEV-UFF, Nós Não Vamos Pagar Nada/Uff, Dce Uerj, Lutarmada Hip-Hop, Fórum de Juventude Negra, Central de Movimentos Populares do Rio de Janeiro; Movimento Nacional De Direitos Humanos – MNDH/Es; Fórum Estadual de Juventude Negra – Fejunes; Fórum Estadual LGBT; Círculo Palmarino; Comissão de Direitos Humanos da Oab/Es; Pastorais Sociais da Arquidiocese de Vitória; Associação Capixaba de Redução de Danos – Acard e Associação de Mães e Familiares de Vítimas da Violência – Amafavv/Es do Espirito Santo além de varias representações independentes de familiares e vitimas de execuções sumarias, violência policial e de prisão de todo território nacional.

[1]MIR, Luis. Guerra Civil – Estado e trauma. São Paulo, Geração,2004. 962p.

....................................

.

PROGRAMAÇÃO
*

Abertura - Dia 14 de agosto
Ato político pela vida e por uma outra segurança pública!

15 h - Concentração na Praça da Piedade – Salvador/Ba
18h – Abertura solene - Saudação as comunidades e organizações participantes
19h- Conferência Magna – Familiares de presas e presos e de vítimas de execuções sumárias e extra judiciais – As sobreviventes do genocídio brasileiro falando em primeira pessoa.

Representante das Mães de Acari (RJ)
Representantes da AMAV (ES)
Representante das Mães de Cana –brava (BA)
Representante das Mães de Maio-2006 (SP)
Representante da ASFAP (BA)

Dia 15 de agosto
LOCAL: Faculdade de Arquitetura da UFBA / Federação – Salvador/Ba.
Construção de um plano de enfrentamento ao genocídio brasileiro
8 às 10 h – Informes sobre a situação particular de cada Estado frente à CONSEG, PRONASCI, Políticas carcerárias e de segurança publica- Pensando em um contraponto nacional a política genocida do Estado brasileiro (indicado pelos representantes da Comissão Operativa de cada estado)
10 às 12 h – Painel - Subsídios para o debate: Reflexões acerca do atual modelo de segurança pública
12 às 13 h – Almoço
13 às 18h - Discussões temáticas (grupos reunidos concomitantemente a partir das 14hs)

Grupos de Trabalho
Tema 1: Segurança pública, Violência policial e Execuções sumárias
Tema 2: Violência para-militar e grupos de extermínio: as responsabilidades do Estado
Tema 3: Violência penal, política carcerária nacional e defesa de direitos de presas e presos e seus familiares
Tema 4: Limites da política nacional de segurança: A sociedade civil organizada frente ao SUSP, PRONASCI e o processo de construção da CONSEG
Tema 5: Saúde e Segurança: as conseqüências de uma política não pensada
Tema 6: Violência simbólica: representação criminal nas mídias e nas artes
Tema 7: Sistema de Justiça Criminal em Debate
18 hs Encaminhamento dos relatórios dos grupos para Coordenação.

Dia 16 de agosto –
8 às 12 h – Encaminhamento das formulações e definição de rumos políticos frente à política genocida do Estado brasileiro.
14 h – Finalização dos trabalhos

LOCAL: Faculdade de Arquitetura da UFBA / Federação – Salvador/Ba.

Mais informações:
http://www.enposp.blogspot.com/
enposp@yahoo.com.br


(MATERIAL DE DIVULGAÇÃO)

.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Nota de Agradecimento!

.
.
DJ TR dá a letra: Acorda Hip Hop!

.
O DJ TR, lá do Rio de Janeiro, que corre com os parceiros da LUB e Enraizados, mandou-me um exemplar do seu livro:
"Acorda Hip Hop".

Eu andava curioso a respeito do "Acorda Hip Hop". Antes de comprá-lo, porém, eis que volta de um rolê no Rio meu irmãozinho Shiba D., Dj do grupo Opanijé e um dos pioneiros do movimento hip hop baiano (que saudade da Posse Ori, hein, Shiba!), com um grande presente pra mim: o livro do DJ TR.

- Massa!

Poxa, pra falar a real mesmo, não precisei nem ir buscar o presente na casa do Shiba, pois o Lázaro Erê, outro chegado aqui da da família, mc do mesmo Opanijé, e também pioneiro do hip hop da Bahia (que saudade da banda Erê Jitolú, hein, Lázaro!), trouxe-o até minha-nossa casa. Entregou-o na minha mão!

- Eita!!

Não sei se mereço toda essa moral que tão me dando esses três irmãos do Rio e de Salvador, mas quero que eles saibam que tenho tentado fazer algo pelo hip hop. Quero corresponder a isso tudo!

Ter o reconhecimento dos que protagonizam esse barato todo - do lado que comungo - vale mais que qualquer outro reconhecimento "pontual", porque é de dentro, é de casa.

Os manés, os boys, os negrólogos e os miserólogos - platéias comovidas ou pesquisadores out-siders de nossa alegria e de nossa tragédia cotidiana - dá até pros impostores enganar... mas os irmãos da interna, os parceiros da rua, os heróis ao lado, os que correm na retidão de nossa vida, mesmo quando torta, não dá pra enrolar, né, pai?

.
- TR, meu Irmão, muito obrigado pela gentileza, Guerreiro!

Espero merecer tua lembrança, cosideração e afeto. Tô finalizando um turbilhão de coisas por aqui, mas já comecei - de leve - a leitura do livro, que o Shiba disse que é essencial.

- Logo dou meu feed-back, Parceiro!

Muita força e paz por aí que, por aqui, seguimos fortes e na moral.

- Sempre!!

A família é grande, mas mãe só temos uma:

África! One People! One Love!


Nelson Maca -Blackitude.Ba

.

sábado, 8 de agosto de 2009

VIVA GOG VIVO!!!

.
.

GOG coMvida


É hoje e Amanhã - no Varjão - BSB

Palco montado, grupos mobilizados, várias inscrições para as oficinas. Este é o clima em que começa o GOG CoMvida 2009.

Ano passado foi realizada a primeira edição no Guará e, hoje, o início das atividades será marcado pela oficina de break com a b-girl Fabiana do grupo feminino nacionalmente conhecido, BSB-Bgirls.

A partir de agora você poderá acompanhar a cobertura das atividades que acontecerão na Casa de Cultura e na Praça Central. Nos dois dias shows especiais fecham a programação a partir das 18h.

Hoje no palco sobem os grupos Potência Negra, V Break, Stilo de Rua, Ideologia Fatal, Estilo Radical Gospel, Nova Geração, Pequenos MCs, Alerta Fatal, Ex A Função, Família Herdeiros de Deus e o convidado especial da noite, o Grupo Viela 17.

.

Amanhã, às 20h, é a vez de GOG apresentar o espetáculo Cartão Postal Bomba, com formação completa e várias surpresas, entre elas, transmissão ao vivo pelo site
http://www.rapnacional.com.br/
.

Mas se estiver no DF não fiquei aí acompanhando só pela internet, venha fazer parte da programação também.

(Fonte: http://www.gograpnacional.com.br/ )

.........................

.

Boa sorte, Irmão Genival e Família...

Vocês têm todo meu Respeito e Admiração.

Daqui, segue nosso Axé da Bahia Preta!

Nelson Maca
Família.GOG.Ba - Só Balanço.Ba

.

FELA DAY - OUTUBRO, 15



Articulação Nacional FELA KUTI!!!

.


Caros Irmãos
, Amigos, Parceiros
,

como vocês podem perceber, tenho levado a frente com muito Amor a tarefa - auto-determinada - de difundir o Pensamento, a Arte e a Ação Política de Fela Anikulapo Kuti.

Nesse sentido, busco meios para realizar o seminário-espetáculo "II Cultura Black na Diáspora: Tributo a Fela Kuti" (no primeiro - em 2007 - homenageamos e debatemos James Brown).

Meu projeto é realizar este seminário em dezembro de 2010. Porém, antes, e em proporção bem menor, realizarei, no dia 15 de outubro, o FELA DAY, por ocasião do aniversário de nascimento de FELA. Este dia já é comemorado em várias partes do mundo (já houve inclusive no Brasil de maneira esparsa).

Com isso a Blackitude entra de vez nessa grande família internacional reunida em torno do Black President!

- Assim será!


.

Porém, hoje, tô sonhando bem mais alto. Resolvi tentar, de maneira apaixonada e urgente (meio maluca até), articular alguns dos parceiros do Brasil para, em bloco, realizarmos o FELA DAY em várias cidades, principalmente capitais.

- Ou seja, vocês!!

E outros irmãos que me lembrarei depois - ou das lembranças e parcerias de vocês, principalmente nos estados não mencionados aqui (BA, BSB, MG, RGS, RJ, SP).

Muita coisa do FELA virá à tona nos próximos meses. Tô acompanhando tudo de maneira privilegiada (depois conto e partilho).

A peça teatral que estava no circuito Off Broadway estréia na Broadway em novembro próximo. Carlos Moore estará por um mês lá, autografando a biografia de sua autoria sobre esse monumental músico nigeriano.

Também está em pré-produção em Hollywood um filme sobre ele (Fela).

Independente disso, o livro do Mestre Moore (lançado na Inglaterra e na França na década de 1980) foi lançado em maio último (2009) nos EUA e está repercutindo bastante. Para se ter uma idéia, está em mãos de Spike Lee, que pode também realizar sua visão cinematográfica "independente" de FELA.

- Ou seja, estou no olho do furacão...

- Quem vem comigo nesta cruzada?


.

Minha proposta estratégica é a seguinte:
- por que vocês não me dão este crédito e vêm comigo? Por que vocês não pensam na possibilidade de realizar, também, o FELA DAY em sua cidade?

Pode ser pequeno e pontual - dentro da estrutura dos projetos que vocês já realizam.

Já pensaram, por exemplo, a X homenageando FELA na Y e no Z ao mesmo tempo em que FELA é lembrado no Espaço W e na Sede de Q, etc e tal. K juntamente com H e P fazendo a mesma parada que a T, enquanto F em parceria com G também apresenta FELa às ua comunidade.

- Viiixe!!!

Posso colaborar no sentido de providenciar material informativo: biografia, dvd, mp3, fotografias, um texto de Carlos Moore, etc.

E quem sabe vocês não se animam em vir em dezembro para o seminário da Blackitude em Salvador...

- Caraio!; só de pensar, arrepia!

Será que consigo compor esta frente de Arte, Amor e Luta!!??

Pensem aí que aguardo daqui, mas tudo é urgentão!


Time will tell...



No mais, sincero Amor pela Causa, sem vaidade nem oportunismo,

Nelson Maca
Exu Atento da Bahia Preta na Encruzilhada da Sua Vida!

Permanentemente em
"Guerra Preta, Estratégia Quilombola!"


.................................

.

Há dois dias, enviei o e-mail acima para vários parceiros-ativistas do Brasil. Vou revelar aqui os nomes e coletivos ou projetos dos que forem colando na história.

Resolvi, agora, publicar o tal e-mail no Blog, pois sempre corremos o risco de esquecer alguém ou mesmo não contar com ativistas que não conhecemos ainda. E também para ampliar o convite para quem quiser entrar nesta frente divergente pró-rebeldia - independente se é da capital, do interior, da zona urbana ou da zona rural.

Faça contato no e-mail (blackitude@gmail.com) que eu retorno...
Firmeza?

Com relação ao suporte que falo no e-mail (obras, informações, etc), logicamente, precisamos discutir particularmente a partir das demandas de cada projeto. E também dos custos, né?

- Não, claro que não pretendo comercializar nada!!
Vocês me conhecem!!

Mas pensem: a biografia, por exemplo, é um livro com 290 páginas. Já pensou eu fazer 20 cópias e mandar para vinte endereços diferentes? Rsrsrssr

- Pois é... precisamos discutir cada caso>
Não é mesmo, Negrossss?

Outra coisa que está me empolgando é que já estou recebendo respostas positivas de pessoas que admiro por serem de Ação.

- Caramba, tenho certeza que vai virar nacionalmente!!!
FELA merece!!!

....................................................

.

Veja aí - abaixo - quem já colou, depois acrescente o nome do Zinho Trindade (Capulanas/Embu-SP) e o Zezzynho (LUB-RJ). Com esses o papo já tá andando n'outros canais da net.
.................................

"Boa noite, Maca

A satisfação é nossa em colaborar para o FELA DAY e Porto Alegre terá o seu. Fecharemos um grupo para realizarmos isso.
Horácio (Filho de Vera Lopes, Irmão de Quênia e Camila / POA)"
.................................

"Preto Maca

Salve , salve / Domingo a gente do Elo vai se reunir pra nossa reunião mensal e com certeza levo esta proposta como linha de frente, mas é certo que podemos somar / pensei na gente fazer um sarau especial com um video de abertura do Fela e fazer cartazes de exposição no bar, além de pesqueisarmos a biografia e as letras para explanar e recitar durante o sarau que vai simultaneo a semana de Salvador / na segunda te escrevo pra ver quais as traquinagens a gente ascendeu por aqui e como vc pode nos ajudar com sugestões e material /Abraço, irmão.
Michel (Sarau Elo-da-Corrente / SP)
..........................

Maca
,
pode mandar o material pra cá. E manda teu telefone também, vamos conversar.
Dudu (Enraizados / RJ)
.................................

Êa, Maca.
Irmão, pode enviar o material, faremos o 4º Encontro Negraria com a temática Fela Day, vamos nos organizar, pra q as agendas não choquem e quem sabe, vc possa vir desta vez, seria genial! / Aguardo anciosamente seu retorno. / È a Confederação Nagô, com a Arte em mente, punhos e coração. / Abraços , carinhosos, fraternos e com meu respeito, sempre.
Luciana Matias (Negraria - MG)
.................................

Fala Nelson Maca
Sou Fábio Emecê, do grupo de rap Bandeira Negra e também do Coletivo H2A - Hip Hop Ativista, diretamente da cidade Cabo Frio - RJ Também sou um entusiasta do Fela Kuti, apesar de pouco material e gostei bastante do que está se propodo a fazer e gostaria de entrar na corrente. Como faremos?
Fabio (Bandeira Negra / Coletivo H2A - HipHop Ativistas - RJ)
.................................

Maca,
vc é incrível, sua empolgação faz a gente gostar de quem vc gosta, cito Carlos Moore, Walê, FELA [...] Quero fazer atividades (Encontro com o Autor), principalmente, como temáticas, podemos armar de eu estar com esse evento na Articulação Nacional FELA! Além disso, posso somar dando destaque no blog e te convido para escrever na coluna do Boletim do Kaos "Espaço Vip das Palavras", texto sobre ele. Quero fazer Encontro com o Autor - Especial Fela, especial Steve Biko, especial Zumbi, especial Mumia Abu Jamal.Nóis q ta
Que mês seria a articulação, não sei se pulei essa informação.....
Alessandro Buzo (Subrbano Convicto - SP)
.................................

ea, mano.
a fita é a seguinte, irmão: é capaz de entre 8 e 18 de outubro eu estar oficinando no cariri, num encontro de ativistas e pensantes pret@s. se vogar, e eu acho que vou saber mesmo apenas no meio de setembro, eu puxo com raiva e amor a proposta de felakutizar juazeiro do norte, pelo menos nos cantos que a gente for alargando. [...]
se não firmar, e dependendo da ripa, que tá forte na formação de professores em embu das artes, tento agilizar com zinho e gaspar uma teia elétrica e fertilizante no teatro solano trindade[...]. AXÉ REAL
Allan da Rosa (Edições Toró - SP)
.................................

Prezado Maca, td bem?
Vc me enviou um e-mail sobre um evento marcado para setembro [...] Também recebi uma outra mensagem sobre o Fela Day, pensei que podemos fazer algo bem bacana no Rádio África, o que acha? Aguardo um retorno seu. Abs,
Mario Sartorello (Radio Educadora – IRDEB - BA)
.................................

Olá, Nelson, achei boas as idéias, faça um artigo seu e mande para o Ìrohìn, com foto sua também. Cordialmente,
Edson Cardodo (Jornal e Site Irhoin).
.................................

Ei, Maca.
Achei excelente a sua iniciativa e, como lhe disse anteriormente, pode contar com meu apoio. Também estou diretamente envolvida com Fela por meio de nosso amigo Carlos Moore, ainda correndo atrás para viabilizarmos a publicação do livro no Brasil.
Acho que, em BH, podemos articular o Fela Day junto com a Luciana Matias (Negraria), que nos lê em cópia. O que vc acha? Abraço forte,
Iris Amâncio (NANDYALA Livraria & Editora - MG)
.................................

Diga aí, Maka!
Tenho um monólogo chamado "O Subterrâneo Jogo do Espírito" inspirado na vida, na luta e na obra de Fela Kuti. Já apresentei aqui no Rio e vou tentar apresentar de novo, viajar, enfim...Vamos falar conforme o andar da carruagem, pra gente homenagear e divulgar cada vez mais a obra dele. Tem uma matéria sobre o trabalho no jb online, intitulada "hipnotizado pelos sons de fela kuti". Vê se vê. Abraço.
Rodrigo (Ator - RJ)
.................................

Salve irmao
pode contar com o apoio do portal rap nacional abs
Mandrake (Portal Rap Nacional)
.................................
.



- Não sei se consigo dormir nos próximos dias..... rsrsrsrs



Neson Maca -
Meio Exu Meio Trapezunga Quase Erê


.