sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Meu Voto é Sim!!

.
.
Declaração de Voto

Outro dia estava conversando com meu grande amigo Robson Véio sobre uma pá de neguinho que diz que vota em branco, que vota nulo, que não vota em ninguém, e por aí afora...

Ele, então, me disse que sempre pergunta, ou mesmo fica pensando:
- Ok, aceito sua postura, mas o que você faz em compensação?
- Qual seu projeto político?
- Que ações você desenvolve de fato no sentido da construção de uma vida mais digna para você mesmo e para melhoria de sua comunidade?
- Qual a sua alternativa para a escolha de seus representantes no prédio, no clube, na cooperativa, na associação, no grêmio, no colegiado, no sindicato, na câmara, no congresso, no senado?
- Quem e quantos são os seus em convicção?

O Robson Véio é uma das pessoas mais loucas e politizadas que tenho conhecido ultimamente!
Dilui minhas mais íntimas convicções, mas, acima de tudo, para mim, chega a ser monumentalmente simples de tão complexo que é!
Ou vice-versa!

Pois é... também a mim sempre incomodou os caras que detonam tudo, assim, na maior simplicidade: político não presta, político é tudo interesseiro, são todos delinqüentes de colarinho branco, só aparecem na quebrada pra pedir voto, são demônios, etc e tal.

Não me surpreendo, porém, quando esses mesmos críticos se candidatam ou então tiram proveito de coisas, meios e situações mediadas, direta ou indiretamente, ou da propriedade de algum político.
Esses críticos e seus amigos políticos são, sim, questionáveis: por agirem sempre na sombra e em proveito próprio.

E mais: pessoas com casca de descrença que pedem, esperam, dizem que lutam por mudanças, mas discursam - como se fossem a experiência política viva.

Dizem... Discursam...

Vêm sempre com essa baboseira retórica de que político é tudo igual.

Balela: quem milita efetivamente sabe da importância vital dos grandes homens que abraçam o maravilhoso compromisso de uma carreira política!

Para não ser brasileiramente parcial, mas sempre etnicamente insistente, posso citar:
Kwame Nkrumah, Nelson Mandela, Agostinho Neto e Patrice Lumumba...

.
Porra nenhuma: político não é tudo igual: nem aqui nem na África!

O que é tudo igual são os falsos políticos!
E também os analfabetos políticos - falsos libertados - tanto os que votam em qualquer um, mecanicamente, ou os que assim agem em troca de um “cala-boca qualquer”, quanto os que gritam aos quatro cantos do seu próprio mundinho seguro e particular que não votam em ninguém. Esses estão tão cegos que acreditam mesmo que enxergam mais que os olhos da razão do mundo concreto.

Na real mesmo, lembro-me do Mário Quintana e uma de suas máximas:
- “Autodidata: ignorante por conta própria!”

Não tem como ser autodidata em política: o ser político conseqüente não se forja num gabinete de Policarpo Quaresma afastado do tudo, como nos mostrou, tão dolorosamente, Lima Barreto. O ser político que frutifica é o produto dialético do homem e o fluxo de sua experiência orgânico-intelectual. Uma experiência não só do lado de cá como de lá da urna, mas acima e abaixo, antes e depois, cá e acolá.

No entanto, quem quiser pode se declarar, em alto e bom tom, ser ignorante por conta própria, mesmo não sendo...

Quero declarar, aqui, que, no sentido figurado, penso que a política não deixa de ser um jogo como as demais ações de nossa vida, inclusive as amorosas – tão íntimas e individuais a dois.

Quem se aventura a entrar nas quatro linhas do gramado da política, ou se instalar na geral das arquibancadas do estádio da vida coletiva, de bandeiras em punho, tem que estar preparado para o embate, que tanto pode ser um passeio nos canteiros de rosas como uma ceia nas mesas fartas de merda. Sem se iludir com o perfume ou se desesperar com o fedor, é sempre bom e saudável uma chuveirada após a empreitada!

Nem sempre a bosta é orgânica!
Às vezes são as flores funestas!

Para os que fluem os mistérios da raça, aconselha-se igualmente um banho de folhas, de ervas, de pipoca, seguido de uma borrifada de alfazema!

Nunca esquecer: há, também, os que ficam só de butuca, absolutos lá nas numeradas, na tribuna oficial, no camarote de honra ou na cabine da imprensa. Esses aí também torcem, é claro, mas não lhes convém demonstrar euforia excessiva, pois amanhã, quem sabe, podem precisar trocar de time ou manter o emprego!

O diabo, dizem os cristãos, sempre aparece numa forma atrativa, para iludir!
O diabo, dizem os agnósticos, é a força e o poder de transgredir, de negar, de divergir!

Faça a escolha, mas não se esqueça de uma coisa: muitas vezes, o diabo, como na lógica cristã, é um não que lá no fundo está dizendo sim! Ou um sim carregado até a boca de não!

Como diz Machado (aquele que sempre disse sim para a boa literatura, mas não à sua pela preta), o de Assis:
- É a eterna contradição humana!

Conheço e me relaciono pessoalmente com mais de uma dúzia de políticos para quem daria meu voto se mais de uma dúzia de vezes pudesse votar!
E repetiria na eleição seguinte - com o santinho colado no peito e as mãos dadas de sempre!

A tempo: O Robson Veio acaba de me ligar.
Entre outras coisas disse:
- A contradição se dá na ação! Na prática da teoria! Prova real do discurso! Pensar demais é condenar-se à prisão do absoluto! Fazer algo concreto é estar livre para os prazeres da contradição!
Enfim, a Vida!

.
A título de desfecho:
Não acredito em deus nem no diabo cristãos!

Mas quando falam em Exu, sinto-me renascido e retomo meu movimento...


Nelson Maca - Exu-Divergente.Ba!

.
(Na foto do meio: Patrice Lumumba)

......................................................................
......................................................................

Caros correligionários,

já havia postado este texto, quando chegou o arquivo do material abaixo (cartaz)!

O Penga, o Aspri e o DJ J.O.E.
lançaram minha candidatura a Vereador, sem eu saber, em Setembro último.

Uma candidatura independente em relação a partidos,
porém bem posicionada com relação aos números que orientam a Campanha.
(69.024?? - é nenhuma - rsrsrsrs).

Encheram minha rua de cartazes e hoje muita gente diz que vai votar em mim. (Sério!)

Para não dizerem que sou interresseiro e que minha ligação com o hip hop é oportunista e com previsão de carreira política, fica desde já anuciada minha candidatura para as próximas eleições (2012) pelo PB.do.BP.

PB.do.BP - Partido da Blackitude da Bahia Preta!


.


Detalhe do Cartaz:

o papagaio de Pirata é o Sérgio Vaz,
de quem espero contar com o apoio quando for candidato à Presidência da República Federativa do Brasil em 2030!

A foto não me lembro se é do Vaz, da Marilda Borges ou do Buzo
(Mas tá tudo em casa).

Então, não se esqueça, hein:
em 2012, NM / PB.do.BP na cabeça!

- Tudo Pelo hip Hop


rsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrsrrrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrssrsrsrs

.

6 comentários:

Blequimobiu disse...

Definitivamente, político é tudo igual, o que muda são seus interesses...

Todos sabem a hora certa de se aliar e se afastar, se morder e de assoprar, de beijar e de entregar, de ser aliado e de ser patrão, de exaltar e de fingir que esqueceu, de ser cristão e de ser judeu, ser do axé e ser ateu...

Todos são por um mundo melhor para todos, mais na verdade são pelos seus, sabem chorar, sabem sorrir, sabem fingir-se revoltados, sabem fingir-se aliviados, sabem ser vitima, sabem ser carrasco.

Viva a política, viva a vida, viva na mira da mentira.

Político são todos iguais, cada um pelos seus (interesses, família, etnia, amigos), cada um com seus meios.

Só preciso entender o que diferencia os gangueiros e os ganguistas.

Sem mais por enquanto, sem mais já é tanto.

Nelson Maca disse...

Cada cabeça um mundo!

Equilíbrio Distante
ou Universo em Desencanto!

Mas...
que os incorruptíveis existem... eles existem!
Muitos viveram, estão vivendo e viverão apesar da descrença dos descrentes!

Apesar de, às vezes, serem invisibilizados diante de nosso olhos abertos!

Apesar de, muitas vezes, serem confundidos com e tratados como vermes!

Nelson Maca - Blackitude.BA

Blequimobiu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blequimobiu disse...

Não dúvido da incorripição, sei que ela existe.

Só que os meios são os mesmo para todos, uma moeda e dois lados, um lado e duas moedas.

Pra mim, pra você, pra quem mais se arriscar a poder.

Abs!
B.

Nelson Maca disse...

Abraços!

maisumaki@yahoo. disse...

Adoreiii o blog, mto show
bjus