quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

GOG Manda Avisar

.
.

Lançamento do DVD

GOG - CARTÃO POSTAL BOMBA!

Com: GOG + Dj A + Banda MPB Black


Convidados


Dia 7 de Março - Ceilândia - DF
Local: SESC - Teatro Nilton Rossi
Horário: 20:00h

Participações:
Gerson King Combo / Isaías Jr (Provérbio X)

DJ's: Jamaika - Ocimar - Dog Daia

Convidado Especial: Portal Rap Nacional
Transmissão ao vivo (som e imagem) pelo http://www.rapnacional.com.br/

.
:: Gerson King Combo

.........................

Dia 14 de Março - Paranoá - DF
Local: CEDEP
Horário: 20:00h

Participações:
Paulo Diniz / Dino Black / Japão / Manomix

Dj's: Woolfang - Tiago - Tony

Convidados Especiais:
Sérgio Vaz (Cooperifa-SP) / Nelson Maca (Blackitude-BA) / O Teatro Mágico(SP)
.
:: SérgioVaz - Nelson Maca - GOG

.........................

Dia 21 de Março - Brasília - DF
Local: Espaço Brasil-Telecom
Horário: 20:00h

Participações:
Lady Zu / Mascoty (Ideologia e Tal) / Kiko Peres

DJ's: Raffa - Elyvio Blower - Leandronik

Convidado Especial:
Portal Cultura Hip HopDia
.
:: Lady Zu

...............................

Dia 28 de Março - Samambaia - DF
Local: Sama Park Show - QS 104 - SMB Sul

Participações:
Nego Dé / A Família (SP)

DJ's: Hércules - Marola - Junior Killa

Convidados Especiais:
Alessandro Buzo e Marilda Borges
Cobertura do evento pelo site Suburbano Convicto

. :: GOG -Alessandro Buzo


Fonte:
ww.gograpnacional.com.br


A literatura divergente do Brasil agradece a lembrança
e o espaço!
A Blackitude.Ba tá em casa!!


Nelson Maca

...........................

Obs. Em breve, aqui, data e local do lançamento em Salvador!
- Já tá na mente; logo vai pro palco!!

.

6 comentários:

Blequimobiu disse...

Yuka vai? Legal eim, tomara que ele veja outras coisas sobre o Hip-Hop.

"Jornal do Brasil: O que você acha do projeto da Casa do Hip Hop, que a secretária municipal de Cultura, Jandira Feghali, está anunciando para a Lapa?

MARCELO YUKA: Não gosto de hip hop… Ou melhor, não tenho ouvido, está muito chato. Mas adoro cultura de rua. Agora, se essa casa for para receber caras com camisa de time de basquete americano e cordão de ouro tô fora. Hoje existe hip hop árabe, indiano, e cada um tem que se adaptar à sua cultura. O Brasil bomba na música, então por que ficar imitando os gringos?"

Ele realmente deve tá desinformado sobre o tanto que evoluiu, não culpo ele, só queria que ele lembrasse do tempo que O Rappa era muito "parecido" com o SUBLIME e nem por isto ninguém falou que era imitação de gringo, ou ele nunca usou uma camisa de banda gringa?

Opanijé disse...

Concordo com Yuka. Ultimamente o hip hop no brasil tá parecendo a Jovem Guarda. Acho q já tinha falado isso antes. A Bahia tem muita coisa criativa acontecendo, mas infelizmente, somos minoria dentro de um país inteiro, hipnotizado não pelo rap, mas pela ilusão de que é melhor ser americano. Enquanto isso, o Senegal, Cuba, Chile, Angola, entre outros dão pau na gnte quando se trata de identidade. Simplesmente pq eles aprenderam a digerir o rap dentro da sua própria cultura e não ficar tentando entrar em choque como a gente faz.

Blequimobiu disse...

Eu ainda acho que falta pesquisa sobre o que é realmente é o RAP Nacional hoje, acho que falta as pessoas se incluirem ao falar do rap.

E ainda lanço um desafio pra qualquer um que fala mal do Rap Nacional me mandar pelo menos 5 nomes de grupos de cada estado.

Acho que quando a gente fala que "o Rap Nacional tá uma merda" a gente deve pensar que é o que nós fazemos e se esta assim "uma merda" não é culpa simplesmente dos outros, mais nossa também que por algum motivo não esta fazendo bem nossa parte.

Se todo mundo começar a botar tambor no rap com certeza vai ficar chato do mesmo jeito, assim como botar violino, pandeiro, ou guitarras, o artista não precisa se regionalizar pra ser bom, ele precisa ser bom pra se regionalizar, agora talento é um fator, dinheiro é outro, e correria nem se fala.

Mais como disse o Emicida: "se você se dedica 20% de sua vida ao rap, o rap vai dedicar 20% de sua atenção a ele"

Opanijé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Opanijé disse...

entendo o q vc qer dizer e até concordo. Mas quando falo de rap nacional, não posso e nem devo me incluir, uma vez q o Brasil não conhece, (ou ainda não conhece) meu trabalho. O rap tb tem seus medalhões e infelizmente ainda são eles q ditam o q tem e o que não tem visibilidade. Se eu nem vc sabemos citar grupos de estados diferentes é justamente por não terem essa visibilidade em nível nacional. Logo, não são grupos nacionais e sim, regionais. O rap regional sim, está dando muitas provas de inteligência, mas o rap nacional, infelizmente ainda depende do q vê na MTV ou no cinema pra compor sua identidade.

Blequimobiu disse...

Tem uma parada chamada posicionamento, vc é aquilo que vc diz que é.

Eu sou rap, pra fazer, tocar e ser consumido em qualquer lugar do mundo.

E na minha visão Opanijé tbm é?

Sobre os medalhões eu conto em uma mão só.

Abs
B.