sábado, 24 de maio de 2008

POÉTICAS DIVERGENTES DA BAHIA / + 4 poemas de Augusto da Maia

.
POSTAL

(radiografia da cidade da Bahia)


O
sol eletriza
o corpo
da negra-cidade

recarregando
baterias solares
que a gente daqui
porta:
orgânica e uterina

(Africarnadana alma da cidade)

qual
pilhas de energia
intestina

assim: se
a engrenagem do
dia arde
sua fisionomia

o sol
acende o
cio da cidade

- Em simetria com a MARESIA dos dias.

........
.

O verbo falar - Uma questão de gênero


I Dicção - Fórmula Feminista

Quando nós brigamos,
falamos o que vem na Cabeça:
-“ Cú caralho porra Buceta ...”
e adiamos as pazes.


II Dicção - Fórmula Masculina

Quando nós brigamos,

eu lhe Falo no
ouvido Boca Cú Buceta...
tudo que vem na
cabeça: gozamos as pazes.
.....


Conspiração


os meios de in-forma(ta)ção
comuniconspiram
sua
alienacionalização
com
aliterações discursivas
(expandindo as fronteiras de dominação)

.com suas
paradiabólicas
antenas de sin´s
sinais para(l)isantes



Catárse

Cinco os sentidos,
sentindo-se
trasam um transe:
miragem, visagem, voragem
num minutoléssimo-infinito-segundo
tudo reimprimiu-se
na película mnemônica do olho
re – vi.
vi tudo. a vida inteira.
num vulto.
fotos, fatos, grafias,
cenas sobre cenas
– Pathos: Cinema
mas como a memória
de toda película
de tanto ouvir-se, olvida,
grafo-gravo tudo
aqui: visagem, imagens, voragens
– Catarse: Poema
.....

.....


EM BREVE -
TEXTO :"A Cena Literária - Tópicos de uma nova poesia baiana"
de Augusto da Maia (Já em edição!)

3 comentários:

Augusto da Maia disse...

Digo mais...
tudo aqui, para mim, que não escrevo ha algum tempo, essa exumação. entre poemas e entrevista.
me deu uma risada nova na cara, água na boca, cheia de um gosto que já ia mal lembrado.
Quando o Nelson me fez o convite, eu lhe disse:
- Fico Honrado.
mas agora digo mais, fiquei mais vivo, mais animado.

abraços.

Augusto da Maia disse...

Digo mais...
tudo aqui, para mim, que não escrevo ha algum tempo, essa exumação. entre poemas e entrevista.
me deu uma risada nova na cara, água na boca, cheia de um gosto que já ia mal lembrado.
Quando o Nelson me fez o convite, eu lhe disse:
- Fico Honrado.
mas agora digo mais, fiquei mais vivo, mais animado. Pra seguir a senda tenue dos que buscam a si mesmo.



abraços Maca,
e a todos que acompanha(m)ram
nossa pequena-grande saga.

Nelson Maca disse...

Augusto da Maia, querido Jorge, muito obrigado pela moral que nos dá!
"Você é poeta de verdade, e, como poetade verdade, sabe ser coletivo. De verdade!"

Nelson Maca,também de sorriso renovado!