quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Positivoz no Remix-se

.
.


Positivoz
Positividade no Projeto Remix-se



Abertura


Muito bacana a festa de sábado, 30 de agosto, no ICBA!
Falo da presença do Positivoz no Projeto Remix-se!

Cheguei cedo, com o Irmão Freeza d”Oquadro, minha Lucinha Black Power, 9 anos, e duas Luizas: uma de Ilhéus, ativista social e estudiosa das questões da negritude, a outra é a Luiza Gata, 7 anos, minha filha mais nova.
Acompanhamos as coisas, aos poucos, se ajeitando e o público chegando!

Cena 1- Uma platéia diversificada

Só para exemplificar cito dois casos:

a) a parte da platéia que foi, mais especificamente, para assistir a performance dos poetas acadêmicos do projeto Remix-se (que frearam um pouco a festa ) teve uma grande surpresa com os poetas da rua (eu percebi!).
Ficou pequeno pra eles, no momento de sua insossa apresentação, não pela qualidade de seus textos e leituras, mas pelo seu deslocamento contextual;

b) como dizia Coscarque, mc do evento, lá estava a “galera do Punk”.
Muito legal e sempre presente na cena hip hop da cidade.
Robson Véio, Fofinho, Luciana e um pessoal que a gente gosta pra caralho dão sempre um vigor energético na cena.

*Um puxão de orelha em tempo:
tá faltando a gente, do hip hop, colar mais nos eventos da Lumpen e afins!

Enfim,
figuras instigante apareceram no evento.
Ao citar nomes, sempre ocorre-se injustiças.
Simbolicamente: Geraldo Cristal (rastaman vibration)
e Ana Cristina Pereira (Só Love!)

Cena 2- Dudub Caribe

Dudu chegou nas manhas, e na humildade, colou na mesa de som e, em poucos minutos, o sorriso se estampa nas faces da moçada que comandava a festa!
E nossos ouvidos começaram a perceber as ondas sonoras se arredondando.

.


Cena 3- DJ Leandro x DJ Índio!


O xis aí no meio não deve ser interpretado como disputa excludente, mas como complementaridade.
Muito legal dois dj’s no palco.
Não necessariamente por essa formação ser pouco comum em Salvador, mas pela qualidade dos dois.
Souberam improvisar bem (com auge na performance de DaGanja).
Em alguns momentos de protagonismo, a dupla Leandro e Índio me alegraram profundamente.

Cena 4- DJ Óz!

Sou fã do Óz!
O cara saca das coisas mesmo.
Ele atacou de Dj do grupo In.Vés, soltando as batidas com precisão e riscando de maneira precisa e no tempo!
Além de participar como MC.
Muito bom!
Talento não se nega nem se mede; admira-se!

Cena 5- Os Bons Ladrões de Cena!

Um cara fez algumas participações nos shows dos parceiros.
Não vou dizer nada, para não cometer injustiças.
Apenas digo que Dimak, no mic, está se superando a cada dia.
- É o cara!

Também pintou na área o Diego157
Quem é do gueto, sabe!!

.


Cena 6- Rap: In-Vés, Versu2, Daganja. E convidados!


Rimas bem elaboradas e com bom tratamento musical!

Ultimamente, não tenho freqüentado os eventos de rap, principalmente com os trabalhos recentes de grupos já firmados e grupos novos.
Apesar de conhecer a galera que compõe os grupos acima - da antiga - foi a primeira vez que assisti Versu2 e Daganja solo ao vivo.

Tudo começou com In.Vés, com o Dj Oz, que deu o recado para um público ainda chegando, meio frio, mas o suficiente para demonstrar talento e personalidade.
Não tem como não estar com Yuri e família.

Depois chegou o Versu2
Repito: foi a primeira vez que assisti apresentação do grupo.
Gostei!
Beat acelerado, fez a platéia levantar a bunda das confortáveis cadeiras e escadas do pátio do ICBA.
Aí já viu, né?

.

Enfim, DaGanja.
O cara era o destaque do dia-noite. Disco na prensa, esperei-o com expectativa...

O cara passeou no tablado.
Malando e talentoso, DaGanja tem a pegada do partiderio para além das fusões de suas bases.
É carismático e rima pra caralho.
Sem preciosismo nem ostentação desnecessários, presença física sem balangandãs e domínio de palco.
Rap du bom.

Não bastasse, trouxe o Leo Souza.
Você conhece a voz e o som do Leo?
Um soul-man de fato numa Bahia de tantos farsantes afro-pop-brasileiros, de negra cor ou não!

Epílogo

Enfim, gostei de estar por lá!
Claro que algumas coisas precisam de acertos.
Porém, são questões técnicas de produção que dependem de muitas outras coisas.

Primeiramente, logicamente, e, principalmente, mais recurso material.

Os pontos negativos deixo para que os desafetos divulguem, pois eles sempre jogam no time do contra e, agora mesmo, devem estar enumerando os desacertos da festa.

Quero, apenas, reforçar que, no momento em que o hip hop baiano estabelece um diálogo com a Secretaria de Cultura de Estado, como fazemos hoje, aqueles que valoriazm os elementos o hip hop como artes não podem ficar ao largo das discussões. E, quando presentes, devem ter voz e voto. Para não transformarmos nosso hip hop numa massa disforme, sem beleza e sem vida, debaixo da pata pesada do Estado que não compreende as demandas das estéticas da rua para além das possibilidades de votos na urna!

Ficou-me, novamente, a certeza que a cena na Bahia tá a milhão, com muita gente de qualidade no barato!
Evolução com certeza!

Parabéns à produção do Remix-se pela confiança e espaço cedido à Positivoz, que soube nos proporcionar um sábabo bem bacana.

.

Parabéns ao Rangell Blequimobil, Coscarque, DJ Leandro e equipe pela condução com Bom Gosto e Competência!


Nelson Maca – Blackitude.Ba

..................................................

Os clicks, disponibilizados por Blequimobil, são de

Fernando Gomes


Foto 1: Visão da platéia com Versu 2 no palco
(a frente: Blequimobil, Spok e Coscarque; ao fundo: Dj's Leandro e Índio)
foto 2: Dj Índio e DJ Leandro (de costas: Spok)
foto3: Convidado especial Diego 157 e Dj Índio
foto4: DaGanja e Leo Souza (ao fundo Dj's Leandro e Índio)
Foto5: Coscarque e Blequimobil (Versu2)


Para ver mais fotos de Fernando Gomes, acesse
www.flickr.com/photos/fernandogomes/


Para mais informações sobre o Positivoz, acesse

http://www.positivoz.com/


.

4 comentários:

Anônimo disse...

Salve, salve!
Passando pra deixar um abraços

enão quero falar de futebol! rs


Canto

Nelson Maca disse...

.
Salve Canto!
Sinta-se abraçado também,parceiro!
Realmente:
o futebol é uma caixona de obviedades.rsrsrunbha

Nelson Maca

Blequimobiu disse...

salve, falou tudo, representou...

http://www.positivoz.com/

Nelson Maca disse...

Nós mesmo,
Rangell!

Nelson Maca