segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

O Sarau Bem Black não Para

.
.
Sarau Bem Black

.
Sankofa African Bar - Pelourinho
Quarta-feira, 05/01/2011
19:30h: Concentração - 20:h: Poesia


:: microfones abertos ::
Venha e traga seu poema...
A Vibração Poética da Blackitude é Positiva!

......



Na Ponta dos Dedos Negros: primeiro Sarau Bem Black de 2011 homenageia Tiago Ramses

Quarta feira, dia 05 de janeiro de 2011, iniciamos um novo ano de Sarau Bem Black. Na última e emocionante edição de 2010, semana passada, muitos me perguntaram quando retornaríamos. Eu achei erstranha aquelas perguntas, pois davam a impressão que sarau é algo como um trabalho formal para nós... escola, faculdade ou coisa parecida.

Tem também aquele lance que o Lázaro Erê lembrou no twitter: dizem que o ano novo, na Bahia, começa semente depois do carnaval.

- Dizem...

Pois bem, o Sarau Bem Black continua normalmente esta semana, porque a poesia é nosso gás natural, o metanol que alimenta nosso reator poético vital.

Ainda mais depois de ler o que li no blog Na Ponta dos Dedos Negros. Caramba, o texto fala de maneira objetiva, política e afetiva do Sarau Bem Black, sem perder a ternura. Como bacana ler o quanto somos realmente importante apara algumas pessoas. Dá uma vontade grande de avançar ...

- Sabem aqueles testemunhos...?

Quem comanda o Na Ponta dos Dedos Negros é um cara que é tipo uma concordância entre os freqüentadores do Sarau Bem Black, do hip hop e do movimento social negro da Bahia Preta: Tiago Ramsés. Ele, sozinho, é um dos principais meios de comunicação da vida ativa da cidade.

Conheço o Tiago há uma cara e gosto muito dele. Pinta no sarau sempre, inclusive fez um dos flyers utilizados na divulgação na net. Exatamente agora, acabo de descobrir - pelo twitter - que, juntamente com o belo texto que cito acima (e que reproduzo abaixo), ele apresentou um novo flyer para 2011, atento aos elementos que regerão nossa africanidade inquieta nesse ciclo temporal que se inicia.

Gostaria de lembrar, ainda, que, na próxima quarta feira - dia do primeiro Sarau Bem Black do ano - é o dia do aniversário do Tiago Ramses. Gostaría então de dedicar desde já nossa próxima ação poética a esse parceiro e convidá-los para comemorarmos juntos essa que só pode ser uma data importante para todos nós. Porque nossa família é grande e dispersa , mas mãe só temos uma:

- África! One People!! One Love!!!

“Quem é do Gueto sabe!”

Parabéns Tiago Ramsés


(Nelson Maca – Blackitude.BA
Poeta Exu Encruzilhador de Caminhos)
...........................................................

Texto de Tiago Ramsés:

domingo, 2 de janeiro de 2011

Em 2011 tudo muda, mas algumas realmente precisam mudar. E a estratégia agora é fortalecer aqueles e aquelas que te fortalecem. Em 2010 o Sarau Bem Black foi um evento que me renovou enquanto poeta e também em alguns momento deu-me fôlego para enfrentar dificuldades na caminhada. Por isso faço questão de contribuir e fortalecer o sarau para que mais pessoas possam ir as quartas-feiras prestigiar a boa poesia que ecoa pela cidade.

Para ajudar nesta divulgação produzi em 2010 este flyer:

.


Agora em 2011 o flyer acompanha as têndências, pois como o ano será das águas nada como homenagear uma grande mulher como Angela Davis.

.


Salve os verdadeiros e as verdadeiras, porque nós sabemos quem é de mentira.

Se você quiser ajudar na divulgação clique no flyer e depois salve-o no seu pc e espalhe a notícia.

Fonte: http://pontadosdedosnegros.blogspot.com/2011/01/saraubemblack-2011.html
...................................


Dois Poemas de Tiago Ramses

.


O início do fim

O início do fim começa agora
Porque os pulsos marcados pelas algemas ainda doem
E as feridas não cicatrizarão tão facilmente
O início do fim começa agora
Porque o racismo não tira férias
E a consciência adquirida não está a venda
Só ela pode corra as amarras e tirar as vendas
Para fazer você entender, compreender
Que
O início do fim começa agora
E não é hora de brincar
Mas sim de matar
Matar as princesas brancas de nossa histórias
Da nossa história
Trazendo toda nossa ira negra à tona
Para marcar sua presença
O início do fim começa agora
O dia hoje será negro
Tão negro como meu black cabelo
Que virou moda
Tão negro como meu corpo
Que é o padrão
Padrão mna mira da bala perdisada
Da chacina
Que nos elimina
Todo santo dia
De orixá
E assim não alimenta ninguém
Mas engorda muitas estatísticas
O início do fim começa agora
E você não percebeu?
Olhe-se no espelho e tente
Tente perceber o que o rolo compressor do racismo
Vem fazendo a você
Pare para pensar
Hoje será um dia negro
O início do fim começa agora
E essa revolução tv nenhuma vai transmitir
E nem malhação vai reproduzir na ficção
Ficção que a minha vida real
Não se encaixa
Em nada
Em nada
Lembrando que as mulheres negras estão presentes
Fortalecendo os laços de nossa unidade
O início do fim começa agora
Porque a revolução boa começa em casa
Racismo eu só lamento
O início do fim começa agora
............................


O amor...

Que o amor seja doença infecciosa
Sem cura
Levada e espalhada pelo mundo a cada brisa dos ventos
Torne-se nação
Seja erguida sua bandeira no alto do mais alto ponto da Terra
Que ensinem nas escolas a cultivar o amor semelhante a como cultivamos uma árvore
Seu legado seja perpetuado a cada nova geração
Amor seja respiração, alimentação e transborde pelos poros do corpo
O amor precisa estar gravado nos ossos
Sentido em cada sentido
Ressentido
Revisto
Resgatado
Acreditado
Multiplicado
PRATICADO
Escrito nas paredes da cidade
Tatuado no corpo e na alma
Manda pelo correio ou simplesmente por email
Aquecido pelo sol
O amor precisa ser parte, ou melhor...
...o amor precisa ser inteiro em nossas vidas
O amor precisa

Para ler mais poemas de Tiago Ramses:
http://ramsescompoesia.blogspot.com/


.

5 comentários:

p.brazil disse...

Salve, Maca!!

Cara,

gostaria de parabenizar não só você, como toda a galera que compõe esse núcleo forte do Sarau Bem Black, evento que a cada dia ganha mais corpo e se consolida na nossa Salvador, depois dos Saraus as noites de quarta-feira não são mais as mesmas.

Nossa cidade sempre foi poética, só precisávamos de um empurrãozinho para dar aquela acordada, e isso você e sua equipe vem fazendo com bastante propriedade.

No mais... vida longa aos Saraus promovidos pela Blackitude, e no que precisar, conte com agente, negão!!

Grande abraço.

Paulo Brazil.
Colaborador do blog: Olha Onde a Favela Chegou.

Nelson Maca disse...

Êa Paulo Brasil,
obrigado pelas palavras, meu amigo!
Realmente o que queremos é promover o encontro entre o que já há, mas acontece em dispersão na Bahia Preta.
Palavras que movem as muralhas do racismo baiano e nacional.
Arte bela, preta e ativista!
Versos que sangram!

"Um mais um é sempre mais que dois!"

Com Respeito,
Nelson Maca

Monique disse...

Que lugar lindo! Me senti convidada a voltar sempre; quanta qualidade e harmonia, parabéns! Não resisti e acabei por comentar lá no blog também!

Um abração!

familia s.t.n disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Olhá onde a favela chegou !!! disse...

Com Licença!

Só agora EU sei realmente a imensidão e a Qualidade que é o Sarau Bem Black!

Um Sarau sem fronteira

Fiquei Tão a vontade como se eu já Estivesse pisado na que solo a tempos, Pra ser mas exato me sente em casa,

agradeço a o nosso grande Nelson Maca e seus Companheiros e Irmãos Pela Recepção e Vou logo Dizendo

Voltarei Outras Vezes e Bote Outras Nisso...

Um Abraço

PARABÉNS Sarau Bem Black esse é o caminho...

Léo de Morais
(Olha onde a Favela Chegou)