terça-feira, 1 de junho de 2010

Você conhece o Deley de Acari?

.
.

De Comanche pra Comanche...
De Poeta pra Poeta!


Semana passada pintou no Sarau Bem Black uma galera bastante bacana lá do Rio de Janeiro. Todos das artes e das letras. João, Livia, Adriana, Abel, Victor e outros...

Foi bacana mesmo, e o encontro se desdobrou na quinta, dia do show do Opanijé, e no domingo, durante o Sarau Bem Legal. E continua se desdobrando na internet: twitter, orkut, blog e gmail.

E as trocas iniciadas já começam a mexer comigo, acrescentando pessoas, coisas, linguagens e idéias positivas em minha vida.

Através da Adriana Facina, uma dessas ilustres visitas do Sarau Bem Black, descobri o blog de um guerreiro. Ela me apresenta o cara assim:

"No momento, eu queria te apresentar ao blog do Deley de Acari, poeta e griô da favela de Acari, militante de direitos humanos na linha de frente no Rio de Janeiro, onde o extermínio de jovens favelados e pretos segue a pleno vapor. O endereço é http://deleydeacari.blogspot.com/
Deley tem uma obra bem vasta [...]. Queria muito que vcs se conhecessem [...]. Adriana"



Gostaria de partilhar com vocês o blog do poeta e ativivista Deley de Acari. Um cara de texto realmente impactante.

Veja aí uma pequena amostra e, depois, conheça mais no http://www.deleydeacari.blogspot.com/


UM DESABAFO


De MC Fiel, de Força do Rap, de poderosos e elefantes


Não é a primeira vez que sito o exemplo da Força do Rap sob uma Acari ocupada forças policiais. Em 1996 quando o pequeno Maicon foi assassinado por um policial do 9º BPM, a Força do Rap foi a única voz artística da favela a participar dos protestos.

Em 1998, ainda sob ocupação policial, a mesma Força do Rap foi convidada a subir no palco pra cantar e apoiar a campanha do candidato do governo, e aproveitou pra protestar contra a política, violenta, de segurança publica do governo.

Em Dezembro de 2001, MC Betinho, o mais jovem componente da Força do Rap, e um dos mais talentosos poetas do funk de todos os tempos, foi executado á sangue frio, sentado no sofá da casa de uma moradora da favela.

Os donos do poder, como os elefantes, jamais esquecem, e como os elefantes, mais sedo ou mais tarde, pisará naquele que o desagradou, afrontou.

Os donos do poder esperaram cinco anos pra se vingar da Força do Rap, “deixando” que seu poder militar armado assassinasse um de seus integrantes, Betinho.

Ainda não sei o que motivou os policiais militares da UPP do Santa Marta, atacarem o Rapper Fiel. Só sei que qualquer motivo, mesmo o mais banal, é motivo bastante para os vermes atentarem contra as vozes discordantes e resistentes nas favelas, como é a de Fiel. Ele tem paciência, sagacidade, tempo o bastante para esperar a oportunidade de darem o bote na nossa jugular. [...]

O problema é que artistas favelados e de periferia com Fiel fazem arte e cultura na favela não só pra favelas e pros favelados, mas pra todo mundo da cidade que gosta de arte e cultura.

É inimaginável quanto de arte cultura das boas existem nas favelas e periferias, e que permanecem invisíveis atrás dos muros iinvisiveis mas embaçados que separa a favela do asfalto. Iniciativas como do rapper Fiel e do Baixinho do Santa Marta, do Se Bnze Que Dá e da Cia De Teatro la´da Maré, do Wesley com o Tudo Isso Na Rua, em Acari são tanto pra incentivar e divulgar a cultura da favela pra própria favela, tanto para trazer a galera do asfalto pra dentro da favela, tanto artistas, ativistas como simples consumidores de boa arte de boa cultura. [...]

Deley de Acari,
Poeta e animador Cultural



UM POEMA


MARAVILHOSA


Maravilhosa,você dorme!
sua cabeça carapinha pousada
sobre meu peito de poeta.
Gotas de suór e húmus te molham
a vúlva, reluzem em seu púbis
feito microestrelas que me
embebem os lábios embriagando
minha alma quando faço cafuné
de língua em seu cólo uterino.
Maravilhosa,você dorme!
Seu coração pulsa e tamborila
feito marimba cálida, sua respiração
melodiosa me inspira
como um calímba no cío.
Marevilhosa,você dorme!
Seus seios fartos(de Yabá)
roçam o céu de meus sonhos
como liláses cúmes.

Maravilhosa,você dorme!
Te ver dormir me fascina...
És a prova mais verdadeira
que Deus existe,embora não
acredite Nele.
Nem devo temer,venerar ou
amar a Ele...
Mas sim adorar,amar e
desejar descaramente
somente as DEUSAS!
Maravilhosa,você dorme!
A lua vem lésbicamente
á janela do quarto admirar
sua beleza negra donde
os Orixás escolheram a cor
para abonitar a noite que
era feia por se incolor.
Maravilhosa,voce dorme!
E me abraça e enlaça em
me envolve na paz do seu sono
como um menino em seus braços
me sinto protegido e acolheido.
Sei-me assim nos braços de
Mãe Oxum...que me fez então
libérto da sína do machismo
e a ser como sou agora
e daqui pra sempre...irmão,
amigo,amante,amado,
simplesmente homem!

Deley de Acari


.......................................................

Palavra Ação!


Nelson Maca - Exu Encruzilhador de Caminhos

Um comentário:

Tati disse...

Sou do Rio de Janeiro há algum tempo, leio esse blog e hoje tendo uma aula da prática zero,da professora chamada Nívea, ela falou de como foi estar no sarau e nos contou do quanto adorou estar presente e o quanto aprendeu!

Parabéns por publicar uma material, desse guerreiro que é o Deley e seria, fantástico um encontro de vocês aqui no Rio de Janeiro.

Abraços e Axé.