domingo, 20 de julho de 2008

Pra falar bem a verdade:

.

Qualidades Pessoais de um Guerrilheiro Urbano


- Carlos Marighella

O guerrilheiro urbano é caracterizado por sua valentia e sua natureza decisiva. Tem que ser bom taticamente e ser um líder hábil. O guerrilheiro urbano tem que ser uma pessoa preparada para compensar o fato de que não tem suficientes armas, munições e equipe.

Os militares de carreira ou a polícia governamental tem armas e transportes modernos e podem viajar com liberdade, utilizando a força de seu poder. O guerrilheiro urbano não tem tais recursos a sua disposição e leva uma vida clandestina. Algumas vezes é uma pessoa sentenciada ou está sob liberdade condicional, e é obrigado a usar documentos falsos.

No entanto, o guerrilheiro urbano tem certa vantagem sobre o exército convencional ou sobre a polícia. Esta é, enquanto a polícia e os militares atuam a favor do inimigo, a quem as pessoas odeiam, o guerrilheiro urbano defende uma causa justa, que é a causa do povo.

As armas do guerrilheiro urbano são inferiores às do seu inimigo, mas vendo desde o ponto de vista moral, o guerrilheiro urbano tem uma vantagem que não se pode negar. Esta superioridade moral é o que sustem ao guerrilheiro urbano. Graças a ela, o guerrilheiro urbano pode levar ao fim seu trabalho principal, o qual é atacar e sobreviver.

O guerrilheiro urbano tem que capturar ou desviar armas do inimigo para poder lutar. Devido a que suas armas não são uniformes, já que o que possui foi tomado ou chegou a suas mãos de diferentes formas, o guerrilheiro urbano se vê com o problema de que tem uma variedade de armas e uma escassez de munições. Além disso, não tem onde treinar o tiro.

Estas dificuldades tem que ser superadas, o qual força ao guerrilheiro urbano a ser imaginativo e criativo, qualidades que sem as quais seria impossível para ele exercer seu papel como revolucionário.

O guerrilheiro urbano tem que ter a iniciativa, mobilidade, e flexibilidade, como também versatilidade e um comando para qualquer situação. A iniciativa é uma qualidade especialmente indispensável. Nem sempre é possível se antecipar tudo, e o guerrilheiro não pode deixar se confundir, ou esperar por ordens. Seu dever é o de atuar, de encontrar soluções adequadas para cada problema que encontrar, e não se retirar. É melhor cometer erros atuando a não fazer nada por medo de cometer erros. Sem a iniciativa não pode haver guerrilha urbana.

Outras qualidades importantes no guerrilheiro urbano são as seguintes: que possa caminhar bastante; que seja resistente à fadiga, fome, chuva e calor; conhecer como se esconder e vigiar, conquistar a arte de ter paciência ilimitada; manter-se calmo e tranqüilo nas piores condições e circunstâncias; nunca deixar pistas ou traços.
Na frente das dificuldades quase impossíveis da guerra urbana, muitos camaradas enfraquecem, se vão, ou deixam o trabalho revolucionário.

O guerrilheiro urbano não é um homem de negócios em uma empresa comercial, nem é um artista numa obra. A guerrilha urbana, assim como a guerrilha rural, é uma promessa que o guerrilheiro se faz a si mesmo. Quando já não pode fazer frente às dificuldades, ou reconhece que lhe falta paciência para esperar, então é melhor entregar seu posto antes de trair sua promessa, já que lhe faltam as qualidades básicas necessárias para ser um guerrilheiro.

....................................................

É pra você mesmo, Brother Bobo da Côrte!

Nelson Maca - Blackitude.Ba

4 comentários:

B.Mobiu - Clique aqui! disse...

:) eu mesmo passo longe de ser um guerrilheiro, mais gostei muito deste paragrafo aqui:

"O guerrilheiro urbano tem que ter a iniciativa, mobilidade, e flexibilidade, como também versatilidade e um comando para qualquer situação. A iniciativa é uma qualidade especialmente indispensável. Nem sempre é possível se antecipar tudo, e o guerrilheiro não pode deixar se confundir, ou esperar por ordens. Seu dever é o de atuar, de encontrar soluções adequadas para cada problema que encontrar, e não se retirar. É melhor cometer erros atuando a não fazer nada por medo de cometer erros. Sem a iniciativa não pode haver guerrilha urbana."

Abs!

Nelson Maca disse...

O manual é enorme e fala muitas outras coisas... de tudo mesmo...

No sentido trabalhado por Marighela, nem sei se há ainda algum guerrilheiro urbano que eu conheça. Conheço alguns ex-.

Os resistentes de hoje, quando armados, tem mais a ver as reflexões de Richard Wright: eles são classificasdos como marginais e divulgados como deliquentes!

Quem conhece bem essa parada é o Hamilton Borges Walê e, também, a Wilma Reis, que politizam e racalizam de manreira magistral nossa mal entendida violência urbana! Me agrada mais o Hamilton pelo sua praticidade.

Mas não pdemos confundir o joio com o jogo, irmão!

Nelson Maca

Nelson Maca disse...

REVISANDO UM PARÁGRAFO QUE NÃO PODE PERMANECER COM PROBLEMAS GRAMATICAIS, PARA NÃO AFETAR A EXPRESSÃO

"Quem conhece bem essa parada é o Hamilton Borges Walê e, também, a Wilma Reis, que politizam e RACIALIZAM de maneira magistral nossa mal entendida violência urbana!

Me agrada mais o Hamilton pelo sua praticidade."

b.mobiu disse...

todo dia uma aula!