terça-feira, 5 de outubro de 2010

FELABRATION!!!

.
.
Articulação Nacional FELA KUTI

.


Nosso lema: FELA é NOSSO!


Salve a todos e todas
Já avançamos bastante na articulação de eventos em torno do FELA DAY 2010 no Brasil. Até o momento, parceiros e instituições de seis (6) estados já confirmaram participação. Outros tantos estão efetivamente pensando com carinho. Estamos na mesma vibe espiritual do ano passado, apenas precisando acelerar um pouco mais nosso ritmo no planejamento e divulgação das ações.

Alguns parceiros, chegados e interessados em colar ainda não entenderam bem a lógica da articulação. Aproveito para esclarecer um pouco agora. Seguinte: não se trata de um evento promovido apenas por mim, pela Blackitude ou por qualquer outra pessoa ou coletivo. Não, o que fizemos no ano passado e estamos fazendo neste é o estabelecimento de uma rede de ações pró-FELA que se comunique, para solidariedade no planejamento, cumplicidade na construção e união numa divulgação comum; além, é claro, de articulações futuras.

Nesse sentido, nos antenamos entre pessoas e eventos que já aconteciam em torno do dia de FELA em afinidade de calendário; inclusive iniciativas internacionais. Além de nos comunicarmos com produtores pioneiros - por aqui - conseguimos despertar o interesse - em participar da Articulação Nacional FELA KUTI - de outras pessoas e projetos, que conheciam a vida e a obra de FELA KUTI ou não. Assim nos juntamos (pela internet na quase totalidade) para uma celebração crítica da data no Brasil. Funcionou otimamente no ano passado; e tudo indica que neste ano não será diferente.

O mecanismo é o seguinte: cada pessoa ou coletivo interessado deve desenvolver atividades em torno dos temas FELA KUTI E O AFROBEAT, podendo se desdobrar, por exemplo, na discussão do pan-africanismo peculiar do artista. Cada produção deve preservar sua autonomia, se adaptando às possibilidades e desejos de cada executor. Tanto eventos exclusivos como adaptações de projetos já existentes são bem vindos.


Muita coisa pode ser feita: sarau literário, baile afrobeat, clipe, show musical, sound system, pôster, quadrinhos, grafite, pintura de forma geral, banner, adesivo, performances de dança, teatro, exibição de filmes, mala direta na internet, matéria em zine, jornal, programa de rádio e TV (principalmente digital), notícias em sites e blogs, palestra, mesa redonda, aula coletiva, até rodízio de pizza e feijoada regada a sons e imagens de FELA e do afrobeat (é sério!). E muito mais, né!

.


O mais importante é introduzir, divulgar e debater FELA KUTI e as razões do Afrobeat.

Ano passado (2009) tivemos: palestras, mesas redondas, blogs, saraus, graffitis, roda de break, bailes e festas afrobeat, exibições de filmes e clipes, reportagens em jornais alternativos, textos informativos em radio, shows, evento vegan, etc. Este ano (2010) já temos cogitado: discotecagens livres, festas e bailes afrobeat, shows musicais, saraus literários, quadrinhos, clipe, matéria em revista de circulação nacional, exibições de filme-documentário, graffiti coletivo, palestras, mesas redondas, concurso de arte digital... e vem muito mais idéias por aí...

O dia exato de FELA no mundo todo é 15 de outubro. Esta logicamente seria a data ideal para nossas produções. No entanto, vamos repetir o que fizemos em 2010 e executar os eventos de acordo com as demandas e possibilidades de cada um. Assim sendo, vamos considerar a semana como um todo, criando uma espécie de FELA WEEK (rsrs): semana de FELA. Quem puder faz no próprio dia 15; se não der, faz durante a semana (de segunda (11) a domingo (17). Isso facilita as coisas para quem já realiza eventos tradicionais semanais, não é?


Faltando poucos dias para esse grande dia, é importante que comecemos a objetivar as demandas. Para tanto peço que me enviem o release e o flyer (digital) de cada evento para postarmos no blog tal qual no ano passado. Se der é bom mandar também fotos das atrações, dos realizadores, do espaço, etc.

No ano passado, postamos tudo no feladaybrasil.blogspot.com.

Neste ano vamos acrescentar o "2010" ao endereço.

Então ficará assim: www.feladaybrasil2010.blogspot.com

Quem tiver fotos do ano passado pode mandar também... Outra coisa importante é interessante registrar o que rolar esse ano.

Uma coisa que funcionou bem em 2009 foi colocarmos no flyer o nome da cidade e o ano. Por exemplo: “Fela Day Brasil 2010 – Recife”. Agora gostaria de sugerir que todos colocassem também o lema sugerido por mim: “FELA É NOSSO!”. Logicamente, essa expressão não significa que queremos exclusividade sobre FELA. Muito menos uma marca ego-centrada! Trata-se do seguinte: a alta exposição midiática que FELA vem sofrendo, como o exemplo da peça biográfica em cartaz na Broadway, vai aumentar e muito com a chegada de outras iniciativas hegemônicas, como o filme hollywoodiano em processo, além da catalogação de sua obra musical “finalmente” numa multinacional.

Não me oponho a isso necessariamente, mas sei (todos sabem) que a passagem de qualquer artista de revolucionário a ídolo pop se dá por aí, não é? FELA É NOSSO! significa, antes de tudo, a anunciação, desde já, que o FELA que nos interessa divulgar e preservar é aquele “homem africano original” e primordial carregado de significância política e estética divergentes! Concorda?

.


Leia a saudação que nos enviou, exclusivamente, o Mestre Carlos Moore, biógrafo autorizado de FELA KUTI, no ano passado:

"A crescente importância da celebração do FELA DAY pelo mundo, a cada 15 de outubro, me parece ser um indício de que, além da morte, a mensagem libertária e anti-imperialista de Fela Kuti se espalha cada vez mais, inspirando as novas gerações em todos os continentes. Na medida em que o papel principal do artista e do intelectual é o de alertar a sociedade para os perigos que a ameaçam, e para as tensões que a dividem, o auge no Brasil da música de Fela é um fenômeno politicamente importante, culturalmente salutar e artisticamente rico.

Fela dedicou sua vida toda à luta em favor daqueles que Frantz Fanon chamou de
"Condenados da Terra". Ele denunciou o absurdo grotesco das iniquidades sociais em todos os países. Fela foi, inclusive, o primeiro a identificar, de maneira clara, a emergência de um novo monstro planetário, sem fronteiras físicas, éticas ou morais: a globalização capitalista. Ele chamou o novo sistema de "Ladrões Internacionais" (International Thief Thief) e de "Monstros sem Nação" (Beasts Without Nation).

Assim, é significativo e importante que, no Brasil, país que parece destinado a se constituir em potência internacional neste século XXI, a mensagem "felakutista" esteja se propagando no momento com tanta força. Talvez esse seja um antídoto eficaz que contribua para impedir que o Brasil, no seu crescimento como potência, enverede pelos caminhos equivocados e nefastos que os Estados Unidos tomaram no século XIX.

Acho que a música AfroBeat e a mensagem política libertária do Fela Kuti podem ajudar os brasileiros a contemplar e lutar por um mundo mais justo, mais democrático e mais solidário - dentro e fora das fronteiras do Brasil.” (Carlos Moore)


.


Essa é a voz de meu Mestre Carlos Moore. Por aí me oriento pessoalmente e levo essa orientação para e nosso coletivo, Blackitude: Vozes Negras da Bahia, que pretende a seguinte grade (a confirmar) para sexta feira, dia 15 de outubro de 2010:

14h. Graffiti coletivo (Produção) / Tema FELA KUTI (Largo do Pelourinho)
17h. Roda de Break com hits de FELA KUTI remixados (Praça da Sé)
19h. Mesa redonda: “FELA KUTI e as razões do Afrobeat” (Sankofa African Bar)
22h- Exibição do doc. “FELA KUTI: A música é a arma” (Sankofa African Bar)
23h- Baile Afrobeat (Sankofa African Bar)

A idéia seguinte que trago à nossa articulação nacional é, a partir das experiências do FELA DAY 2009 e 2010, articularmos uma grande reunião em Salvador em 2011, para um seminário-espetáculo nacional em torno de FELA KUTI e das experiências do afrobeat na conjuntura pan-africanista. Podemos estudar, depois, a possibilidade de levar a iniciativa para outras cidades.

Então, você vem com a gente ou não?

Nelson Maca – Blackitude: Vozes Negras da Bahia
Poeta Exu Encruzilhador de Caminhos

.

3 comentários:

josé balbino disse...

grande maca!

estamos organizando um fela day em cachoeira, dentro da programação do festival de intervencoes audiovisuais do reconcavo, fiarbahia.wordpress.com

te mando a arte pra publicacao no site na sequencia,

grande abraco irmao, vamo em frente

Anônimo disse...

Massa Balbino!

Nelson Maca disse...

Massa Balbino!
Tá chegando a hora...

Nelson Maca